setembro 23, 2006

"DESTRUIÇÃO E ROUBOS - Vigilância policial nas pastagens terceirenses"

Texto e foto in aUnião


"A recente onda de assaltos e de destruição em explorações agrícolas da ilha Terceira está a preocupar empresários e associação.Um dos episódios mais preocupantes decorreu na quarta-feira com um incêndio no tentadero da Casa Agrícola Albino Fernandes.


A direcção da Associação Agrícola da Ilha Terceira (AAIT) reivindicou ontem "um reforço da vigilância policial" junto das explorações agrícolas nos dois concelhos da ilha para reduzir "uma onda de assaltos a animais e equipamentos".
Carlos Barcelos, presidente da AAIT, disse à agência Lusa que "na última semana se acentuaram os furtos de animais, máquinas de ordenha, cercas eléctricas e baterias", em particular nas freguesias da Vila Nova, Lajes e São Sebastião.
Segundo o dirigente agrícola, "os furtos de animais poderão indiciar uma tentativa de acesso a subsídios através do uso fraudulento dos brincos dos animais".
Quanto às máquinas de ordenha, acrescentou Carlos Barcelos, tudo indica que deverão ser desmanteladas e, posteriormente, vendidas às peças.
A associação agrícola ainda não possuiu uma estimativa correcta do valor dos prejuízos causados pelos furtos.

PSP reforça vigilância

O Comandante da PSP de Angra do Heroísmo, Fernando Prata, disse à Lusa que se comprometeu a efectuar um reforço de "vigilância descontínua" nas áreas mais afectadas.
Fernando Prata reconheceu que os problemas dos centros urbanos absorvem mais o trabalho dos agentes de que dispõe o quadro do Comando de Angra do Heroísmo, que não está preenchido.
O responsável adiantou, ainda, que recebeu "meia dúzia de queixas de furtos" nas explorações agrícolas, cujo valor ainda está por determinar, sublinhando que no caso dos lavradores o prejuízo não é tanto pelos bens, mas mais pelas repercussões que tem na produção.

Incêndio no tentadero

De acordo com informações colhidas pelo jornal “a União”, um dos principais alvos da onda de destruição foi o tentadero da Casa Agrícola José Albino Fernandes que na madrugada da passada quarta feira, que foi cenário de um incêndio de grandes proporções.
Com prejuízos calculados em 100 mil euros, o incêndio decorreu num pavilhão que obrigou à intervenção dos bombeiros que combateram o fogo ao longo de cerca de três horas.Os danos incluem a destruição de um tractor e alfaias agrícolas, bem como de uma grande quantidade de palha e de adubos.
Segundo os dados recolhidos, do tentadero de São Antão, localizado próximo ao Algar do Carvão, não houve qualquer furto, apontando-se para a hipótese de vandalismo e de fogo posto, uma vez que as forças policias verificaram ter existido arrombamento das instalações.
O caso está, para já, a ser investigado pela Polícia Judiciária."

0 comentários: