setembro 04, 2006

"Em Coruche só António Telles se impôs"

por Carlos Dias in www.tauromania.pt

"- Praça de Toiros: Coruche
- Data: 2 de Setembro pela 22 horas
- Empresa: Toiros & Tauromaquia, Lda.
- Ganadaria: António José Teixeira
- Cavaleiros: António Telles, Luís Rouxinol e Vítor Ribeiro
- Grupos de Forcados: Amadores de Coruche e Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense capitaneados por Amorim Ribeiro e Adalberto Belerique respectivamente.
- Assistência: 1/3 casa
- Delegados da IGAC: Sr. César Marinho auxiliado pelo Dr. Cilheiro Alves.

Em Coruche o público não aderiu a um cartel de três nomes que dominam o toureio a cavalo no nosso país na actualidade. Vítor Ribeiro actuou em substituição de Rui Salvador.

Os toiros enviados pelo ganadeiro Antonio José Teixeira deixaram muito a desejar na apresentação, contudo, foram colaboradores no seu geral com destaque para o lidado em 4º lugar. Após a lide deste, foi chamado à praça o representante da ganadaria.

António Telles abriu praça frente a um toiro que cedo evidenciou falta de força, desenhou uma lide de mais a menos condicionada pelas características do seu oponente. No seu segundo, o melhor da corrida, um toiro com nobreza, António demonstrou toda a sua classe. Nos compridos, cravou três com poder em sortes com cites “praça a praça” Nos curtos destaque para os 3º e 4º este de belo efeito colocado por terrenos de dentro. O público da sua terra exigiu mais um ferro e rematou a sua actuação com a colocação de um ferro palmo de muito boa nota com o toiro em terrenos de compromisso.

Luís Rouxinol no primeiro do seu lote, um toiro com arrancadas perigosas, deu a volta ao seu oponente e cravou quatro curtos, com sortes bem rematadas chegando com facilidade às bancadas e saíiu com o público a exigir mais um ferro. No segundo da ordem, regular nos compridos, nos curtos destaque para o 4º bem preparado a levar o toiro com a montada a ladear par o deixar nos terrenos escolhidos para executar a sorte. Fechou a sua actuação com o tradicional par de bandarilhas de belo efeito.

Vítor Ribeiro esteve longe do que nos vem habituando talvez resultado do desgaste da sua quadra provocado dos inúmeros compromissos divididos entre Portugal e Espanha. Frente a um toiro pouco colaborador não iniciou a lide da melhor forma, com algumas passagens em falso. Toureiro de raça que é, disposto a deixar tudo na arena, nos curtos arriscou, entrou nos terrenos do toiro, sofreu um toque violento que só não teve piores consequências porque o hastado não tinha força. Cravou seis curtos numa lide esforçada. No que fechou praça recebeu como é seu hábito, a parar o toiro nos médios para de seguida cravar dois compridos de boa nota. Cumpriu na colocação de 4 curtos.

No capítulo das pegas, os Amadores de Coruche abriram praça por intermédio de Francisco Duarte que se fechou bem à 1ª tentativa. José Tomás, muito bem numa pega vistosa, pegou à 1ª tentativa com boa ajuda de José Lucas com o grupo coesão a ajudar. Miguel Raposo após uma tentativa em que o toiro lhe passou ao lado, pegou bem à segunda com o grupo bem a ajudar.

Os Amadores da T.T. Terceirense em digressão pelo continente apresentaram-se em Coruche e deixaram transparecer que o receio de falhar era grande. Nas suas pegas tiveram sempre elementos distribuídos pela trincheira. Helenio Melo na primeira tentativa a um toiro que se arrancou com pata, recebeu mal e não se conseguiu fechar. Pegou à 2ª tentativa já com o primeiro ajuda em cima e com o toiro praticamente parado saltaram à arena mais três elementos. O segundo foi pegado por Leonardo Silva. Na 1ª tentativa o grupo não ajudou da melhor forma, 2ª tentativa não se conseguiu fechar e já com o grupo em cima pegou à 3ª tentativa. Fechou praça João Pedro, a aguentar fortes derrotes consumou bem à 1ª tentativa e mais uma vez voltaram a saltar três elementos.

O Mais e o Menos
+ O toiro lidado em 4º e a respectiva lide por Antonio Telles
- A opção Adalberto Belerique em mandar saltar três elementos para ajudar."

0 comentários: