Feira de São João começa amanhã

A Feira de São João deste ano tem o seu inicio, amanhã dia 21 de Junho, com uma Corrida Concurso de Ganadarias...

Triunfo de Tiago Pamplona e Sérgio Aguilar no Festival de Beneficência

Há já algum tempo que não tinha o prazer de tomar notas numa corrida de toiros...

Comunicado - Grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande - Feira de São João 2015

"O Grupo de Forcados de Amadores do Ramo Grande anuncia que não pegará no Concurso de Ganadarias da Feira de São João 2015 "

julho 31, 2006

Resultado do mini questionário Terceira Taurina

Pergunta:
O que acha da nova apresentação do Terceira Taurina?

Resultado
Melhor 50% Pior 25% Assim, Assim 25%


Total de votantes 20

Cartel da Feira Taurina da Ilha da Graciosa

12 e 14 de Agosto

2 Corridas de Toiros com os:

Cavaleiros
Rui Salvador, Miguel Duarte e Tiago Pamplona;

Forcados da
Tertúlia Tauromáquica Terceirense;

Toiros de
Oliveira Irmãos e de Eng. Jorge de Cavalho.

Mais uma feira taurina açoreana a não perder.

Próximos Programas Taurinos na TV

RTP 2: - 05 de Agosto pelas 18h00 - Arte e Emoção
O melhor da festa brava em Portugal
Repetição - 06 de Agosto pelas 12h00

RTP Memória - 07 de Agosto pelas 22h00 - Corrida de Touros nas Caldas da Rainha
A emoção da arte de tourear

TVE Internacional07 de Agosto pelas 23h30 – Tendido Cero
Federico Arnás Lozano dá a conhecer as últimas novidades sobre a tauromaquia

julho 29, 2006

Ciclo de Tentas Comentadas


A Tertúlia Tauromáquica Terceirense leva a efeito nos próximos dias 3, 4 e 5 de Agosto, um ciclo de Tentas comentadas a serem realizadas nos tentaderos das freguesias da Terra Chã, Doze Ribeiras e Santa Bárbara, serão lidadas reses das ganadarias de Rego Botelho, Casa Agrícola José Albino Fernandes e Irmãos Toste estas tem o seu inicio marcado para as 19 horas. Não deixe de comparecer a estes eventos, organizados pela Tertúlia com o intuito de formar aficionados, esclarecer aficionados e criar novos aficionados. Não perca!

Duarte Bettencourt

julho 28, 2006

"Próxima «Equitação» Já em Fase de Distribuição"


por Eduardo Carvalho in www.equitacao.com

"Encontra-se já em fase de distribuição aos assinantes a próxima edição da revista «Equitação»!

Em destaque neste n.º 61 vão estar, nomeadamente, o CSI***** do Estoril, o CSIO de Lisboa, a final da Taça de Portugal de Dressage, o Festival do PSL e a alternativa de João Moura Caetano.

Temas fortes aos quais se juntam também os artigos e crónicas dos nossos prestigiados colaboradores habituais, cujos conhecimentos continuam a enriquecer sobremaneira as nossas páginas. Desta vez, a figura entrevistada por Jaime Almeida Ribeiro trata-se da actriz Maria João Luís.

A não perder…

SUMÁRIO
OBSTÁCULOS
08 Notícias de vários concursos
12 CSI***** do Estoril
18 A Época de Saltos por Ten. Afonso Palla
20 CSIO de Lisboa

DRESSAGE
24 Final da Taça de Portugal
28 CDI*** de Lisboa

TAUROMAQUIA
44 Alternativa de João Moura Caetano
48 Que Determinação! por Dr. Domingos da Costa Xavier
52 O Fechar do Circulo por Dra. Antonieta Janeiro
54 Os Cavalos de... por Dr. João Carrinho

VETERINÁRIA
58 Canal Carpiano por Dr. João Paulo Marques

CRÓNICAS
06 O Marialva por Prof. João Pedro Gorjão Clara
62 Julho-Agosto: Os meses das cólicas? por Dra. Rita Gorjão Clara

CAVALO LUSITANO
36 Festival Internacional do Lusitano
40 ...e voltei ao Brasil por Cor. José Miguel Cabedo
64 Coudelaria Mário Frutuoso

RESISTÊNCIA EQUESTRE
56 A Diferença por João Bagulho

HORSEBALL
72 Os Novos Campeões Nacionais por João Maria Fernandes

CORRIDAS DE GALOPE
66 Campeonato na segunda metade por Eng. Victor Malheiro

REPORTAGEM
60 As Mãos Mágicas de Julie Hartmann

ARTE EQUESTRE
70 Estátua Eq. de Nuno Álvares Pereira por Dr. Francisco Sá Lopes

FIGURAS
73 A actriz Maria João Luís por Jaime de Almeida Ribeiro

CLUBE EQUITAÇÃO
76 Conheça as novidades para esta edição e os novos parceiros aderentes

BOLSA EQUESTRE
78 Espaço de anúncios equestres"

julho 25, 2006

Touros na TV

RTP Açores - 28 de Julho pelas 21h10 - Magazine Tauromáquico

Acompanhe toda a actividade tauromáquica nos Açores
Repetição - 29 de Julho pelas 14h15

RTP 2: - 29 de Julho pelas 18h00 - Arte e Emoção

O melhor da festa brava em Portugal
Repetição - 30 de Julho pelas 12h00

TVI - 30 de Julho pelas 21h30 - Grande Corrida das Mulheres

Cartel
Cavaleiras
Ana Batista, Patrícia Pellen, Joana Andrade e Isabel Ramos
Forcados Amadores
Caldas da Rainha, do Aposento da Moita e do Aposento da Chamusca
Toiros
Ganadaria Lampreia

RTP Memória - 31 de Julho pelas 22h00 - Corrida de Touros no Campo Pequeno

A emoção da arte de tourear

julho 24, 2006

"Já está à venda a "NOVO BURLADERO""


"Já se encontra à venda nos locais do costume a edição de Julho da revista NOVO BURLADERO, com o N.º 213.
Destacamos este mês as reportagens das Feiras de Badajoz, Santarém e Vila Franca de Xira, assim como apresentamos as críticas dos festejos realizados em Alcácer do Sal, Montijo, Alcochete e Moita. As corridas do Campo Pequeno merecem espaço nobre, assim como uma vasta mostra de imagens relativas aos últimos espectáculos na praça lisboeta.
Em Camadas 2006, apresentam-se os toiros de Francisco Luis Caldeira que irão sair às arenas de Montemor-o-Novo e Campo Pequeno. Referência ainda para o prometedor debute do novilheiro António João Ferreira em Madrid. Como o Ribatejo está em Festa, a NB foi até Benavente, Salvaterra e Vila Franca, pelo Colete Encarnado.
Para além de todas as habituais rubricas, destaque também para o Festival Internacional do Puro-Sangue Lusitano.
Em suma, mais uma NB com interesse, actualidade e... bons momentos de leitura!
Já agora, aproveitamos a "boleia": Não se esqueça de ir até Montemor-o-Novo no próximo dia 4 de Setembro. Organiza-se a II ESPORA DE PRATA da revista NB: Com quatro novilhos de PÉGORAS, actuam os cavaleiros Praticantes MARCOS TENÓRIO, DUARTE PINTO, ANTÓNIO d´ALMEIDA e FRANCISCO PALHA. Pegam os Amadores de MONTEMOR e ÉVORA. A não perder!"

Touros em Monte Gordo

Nacional/Temporada

Triunfo da Forcadagem

Praça de Toiros da Ilha Terceira
4ª Corrida Revista Flash
21 de Julho 2006
Toiros
David Ribeiro Telles
Cavaleiros
Sérgio Vegas
Miguel Duarte
Cavaleiros Praticantes
Rui Lopes
Joana Andrade
Cavaleiro Amador
João Pamplona
Forcados Amadores
Corruche, Tertúlia Tauromáquica
Terceirense e Aposento da Chamusca
Os forcados pertencentes aos grupos dos Amadores de Corruche, dos Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense e dos Amadores do Aposento da Chamusca, foram sem sombra de dúvida os triunfadores da 4ª Corrida Revista Flash realizada na passada sexta-feira. Estes, não só honraram o bom nome dos grupos presentes como também de todos os forcados amadores existentes em todo o mundo e não será exagero dizer que foram e são eles, que continuam a dar prestigio, emoção, grandeza e dignidade ás touradas que se fazem um pouco por todo este Portugal dos pequeninos. Triunfaram os forcados numa noite em que alguns dos cavaleiros presentes se esqueceram do que é tourear a cavalo na sua essência mais pura e verdadeira.
No que toca aos que tourearam a cavalo destaque para os terceirenses, João Pamplona e Rui Lopes, com bairrismos à parte, foram os que melhor montaram e os que dentro das condições dos toiros que lhes couberam em sorte, melhor lide lhes impuseram. Os restantes pouco ou nada acrescentaram a este cartaz, com a pior nota para a cavaleira praticante Joana Andrade que se apresentou na capital do toureio açoriana com poucas noções do que é tourear a cavalo.

Os forcados.
Pegaram pelos Amadores de Corruche, o forcado Rui Godinho mais conhecido entre a afícion por “Peitaça”, Ricardo Dias e Hugo Graça, todos eles à primeira tentativa, com destaque para a grande pega executada por este “pequeno” grande forcado Rui Godinho “Peitaça”, justo vencedor do Prémio Revista Flash para a melhor pega da noite.
Pelos Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense pegaram Helénio Melo e Marco Sousa em duas grandes pegas à primeira tentativa, onde o grupo insular demonstrou grande coesão nas ajudas sendo o justo merecedor do prémio Coudelaria Lima Duarte para o melhor grupo em praça, destaque para a pega de Helénio Melo sendo este chamado aos médios no final da volta para agradecer a forte ovação tributada pelo público presente.
Pelo os Amadores do Aposento da Chamusca, grupo mais novo em praça, pegaram José Pinto Coelho e Tiago Lopes, este o único forcado a não se fechar à primeira tentativa sendo a pega consumada à quarta tentativa, o público após a pega, com o forcado já na trincheira tributou-lhe uma enorme ovação.

O júri.
Composto pelos conhecidos forcados Horácio Lopes, João Melo e Paulo Pessoa de Carvalho, atribuiu e bem os prémios a concurso.

O toiros.
Os toiros pertencentes ao ganadeiro David Ribeiro Telles (um com Ferro David Ribeiro Telles e os restantes com o ferro Ribeiro Telles Sociedade Agrícola Lda), saíram com trapio adequado à nossa praça com pesos a oscilar entre os 340kg (novilho) e 440kg (toiro), foram cumpridores no geral com alguns toiros a se fecharem em tábuas no final das lides, destaque para o primeiro toiro com o número 21 que pesou na balança 410 kg, que se empregou bem na contenda investindo a galope quando citado pelo rejoneador Sérgio Vegas.

Os cavaleiros.
O rejoneador Sérgio Vegas que se apresentava pela primeira vez em Portugal, teve duas lides com pouca história onde o estilo do rejoneio esteve bem patente, os ferros a cilhas passadas e a falta da brega para a colocação do toiro foram uma constante em ambas as lides, destaque para a sua primeira lide onde apontou um bom ferro comprido, um ferro curto por dentro bem cingido e um de palmo a finalizar a lide. De salientar pela negativa que este cavaleiro usou quatro (?) cavalos na lide do seu segundo toiro, é obra.
Miguel Duarte apresentava-se entre nós em substituição do rejoneador Gomez Molina, depois de na época passada ter passado por terras açorianas, mais propriamente na Ilha Graciosa onde apontou excelentes momentos de toureio, passou pela ilha terceira sem pena nem glória embora com melhor prestação que o cavaleiro anterior, com mais noções do toureio que o seu colega de cartel como era de se impor. Destaca-se a sua primeira lide com um bom ferro curto a quiebro que empolgou as bancadas vindo de pois a menos pela insistência em cravar a quiebro perdendo assim o centro da sorte ficando as sortes desluzidas e sem a verdade que se impõe ao toureio a cavalo.
O jovem terceirense Rui Lopes apresentou-se pela primeira vez entre o seu público, de casaca e tricórnio, demonstrando conhecimento e sentido de lide, deu a volta ao complicado toiro de David Ribeiro Telles, destacando-se da sua lide o segundo e terceiro ferros curtos a quiebro e para a boa brega desenvolvida durante a lide.
A cavaleira praticante Joana Andrade rubricou a pior lide dos últimos 10 anos (sem exagero), velocidade excessiva da montada, ferros pelo chão, colocação péssima da ferragem (dos cornos ao rabo tudo é toiro), pior era impossivél, a acrescentar que só fez deslocar à Terceira uma única montada.
Por último, mas não o último, esteve em praça o amador João Pamplona com o seu toureio desembaraçado, alegre e encastado, levou o rubro em certos momentos da lide, as bancadas. Destaque para o gesto de receber o seu oponente à porta dos sustos aguentando as fortes investidas do bonito novilho, o terceiro ferro curto foi o de melhor nota.

O público.
Como disse e bem o voz-off da corrida era composto por espectadores e aficcionados, pois não se entende que ora repudiavam um mau ferro para depois aplaudir um ferro a cilhas passadas, compreende-se pelo simples facto de à corrida terem aderido muitos emigrantes e americanos estacionados na Base das Lajes, mas no que concerne às pegas souberam e bem tributar grandes ovações aos forcados intervenientes.
O público presente preencheu cerca de meia casa.
Duarte Bettencourt

julho 22, 2006

"Mário Miguel com alternativa marcada -Primeiro Matador de toiros açoriano"


texto e foto in www.auniao.com
"O novilheiro terceirense, Mário Miguel, vai tirar a alternativa de Matador, no próximo dia 27 de Agosto, na feira taurina de Cuéllar.
“Com a ajuda de Deus e muito esforço tudo farei para vir a ser o primeiro matador de toiros açoriano”. O sonho de Mário Miguel, manifestado publicamente no final do ano passado, está prestes a ser concretizado. No Domingo, 27 de Agosto (às 17h00 dos Açores), em Cuéllar (Espanha), o terceirense vai entrar na arena para tirar a alternativa de matador de toiros.
Mário Miguel Simão Fernandes Silva lidará toiros dos herdeiros de Luís Frias Biqueras e será apadrinhado pelo matador Alfonso Romero. Segundo conseguimos apurar, a testemunha será o matador Francisco Marcos – que triunfou recentemente em Pamplona.Mário Miguel apresenta-se para alternativa com duas particularidades, o único cavaleiro de alternativa que se tornou matador e o primeiro açoriano a alcançar este patamar profissional.
Desde a primeira apresentação a cavalo nas Sanjoaninas de 1991, Mário Miguel percorreu um longo caminho na busca do sonho de se tornar matador de toiros.
O, ainda novilheiro, de 27 anos de idade, garantiu, ao nosso jornal, que foi uma longa caminhada. O próprio sintetiza o percurso: “suor, sangue e lágrimas”.
Olhando pelo passado, assume sem rodeios que para um açoriano “é mais difícil ser matador”. “Tive de abandonar a minha terra para me dedicar ao toureio em Portugal continental e em Espanha”, recorda, adiantando que matou o primeiro toiro aos 21 anos, numa idade em que qualquer espanhol já tinha morto “dezenas”.
Esta temporada, o ainda novilheiro já toureou em oito corridas, todavia, ainda não matou nenhum toiro – um obstáculo para quem tem alternativa marcada. “Realizar uma boa faena já é difícil, mas concretizar de primeira a sorte suprema ainda mais”- explica.A par destas dificuldades, existem outras, porventura, uma das mais importantes é a responsabilidade de ter a seu cargo uma quadrilha (três bandarilheiros, dois picadores, um moço de espadas e um ajudante).
A temporada de 2005 ajudou o terceirense a alcançar a alternativa de Matador: “O triunfo nas Sanjoaninas ao lado de figuras como o “El Fandi” foi mediático, no entanto participei em outras corridas onde as lides correram bem. Nomeadamente em uma organizada pela empresa responsável minha alternativa”.
Este ano, no Campo Pequeno, as crónicas deram-lhe nota “positiva”. “Mário Miguel, brindando a sua faena a Rui Bento Vasques, gerente do novo Campo Pequeno, obsequiou o público com uma recepção do toiro à porta gaiola, culminando a sua lide com um bonito tércio de bandarilhas. Já na muleta, a colaboração do seu oponente faltou, conseguindo, apenas, alguns passes com a mão direita” – refere um dos jornalistas tauromáquicos presentes no evento.
A Feira de Cuéllar, um município de Espanha, na província de Segóvia, é composta por seis corridas, que realizarão de 27 de Agosto a 02 de Setembro.Cuéllar é conhecida no mundo taurino pelos seus “encierros”. Reza a história que são os mais antigos de Espanha. “No século XII, o Bispo Segóvia Geraldo proibiu os padres de assistirem aos "juegos de toros".
Actualmente participam no “encierro”de Cuéllar mais de 10 mil pessoas. Em cada manhã, durante os dias de festa, os toiros são largados em campo aberto, a seis quilómetros da povoação, e são conduzidos pelos habitantes locais, e visitantes, até à praça."

"Feito histórico na tauromaquia Portuguesa"

por Sérgio Carvalho in www.toureio.no.sapo.pt
"Pela primeira vez na história um Português, Mário, fará o doutoramento em duas categorias profissionais, cavaleiro e Matador de Toiros. Para além dessa efeméride, também será o primeiro Matador de Toiros Açoriano.
No dia 27 de Agosto de 2006 em Cuellar, província de Segóvia, tomará a Alternativa das mãos de Alfonso Romero e tendo como testemunha a Francisco Marco. Os toiros pertencem á Ganadería de Herdeiros de Luís Frias Piqueras.
Mário Miguel nasceu a 15 de Outubro de 1979, em Angra do heroísmo, na ilha Açoriana da Terceira.
Depois de ter toureado a pé no festival do bandarilheiro Ludovino Bacatum na praça do Campo Pequeno, decidiu-se a vestir o traje de luces e seguir uma carreira na arte de montes, deixando para trás uma carreira bastante promissora como cavaleiro de Alternativa.
Veste-se de luces pela primeira vez na cidade mexicana de Mazatlán, no dia 12 de Março de 2000, na qual lida novilhos de Real de saltillo, aos quais corta uma orelha e comparte cartel com o mexicano Giovanni Aloy (2 orelhas).Faz prova de Novilheiro em Portugal no dia 22 de Julho de 2000, em Setúbal, em que teve como alternantes os cavaleiros praticantes Rui Pedro, Rui Alexandre e Gilberto Filipe, e na lide a pé, Ricardo Pedro e o Espanhol Raul Alonzo, completaram o cartel os forcados do Aposento do Barrete Verde de Alcochete.Estreia-se por terras de nuestros hermanos, no dia 27 de Junho de 2001 em San Adriân (Ávila), numa Novilhada sem picadores com novilhos de Marques de Albayda.Faz o seu debute com picadores em Horche (Guadalajara) no dia 11 de Setembro de 2003, compartindo cartel com Angel Gonzalez (orelha) e Raul Cuadrado (orelha), lidando novilhos de Ana Isabel Vicente Garcia, na qual corta 2 orelhas e sai em ombros pela porta grande.
Enhorabuena e suerte Torero"

"Mário Miguel vai ser o primeiro matador de toiros Açoreano"

fotografia por Francisco Romeiras in www.tauromania.pt

"A Tauromania sabe em primeira mão que o novilheiro Mário Miguel, vai tornar-se no primeiro matador de Toiros Açoreano.
A alternativa será tirada no próximo dia de 27 Agosto, na praça de toiros de Cuellar (província de Segóvia) perante um curro de toiros de Luis Frias.
Terá como padrinho o matador de toiros Alfonso Romero (de Murcioa) e como testemunha Francisco Marco (de Pamplona). "

julho 18, 2006

4ª Corrida Flash é já sexta-feira


A 4ª Corrida da Revista Flash organizada pelo promotor taurino João Duarte, realiza-se sexta-feira pelas 21 horas e 30 minutos na monumental de Angra do Heroísmo. Com um cartel constituído por jovens promessas, a corrida terá o seu atractivo maior no concurso de pegas que será disputado por três grupos de forcados, uma inovação na nossa praça, quanto ao curro este foi enviado pela casa de David Ribeiro Telles.
O cartel é assim constituído pelo rejeonador Sérgio Vegas, pelo cavaleiro alternativado Miguel Duarte (em substituição de Gomez Molina), pela cavaleira praticante Joana Andrade e pelos locais Rui Lopes e João Pamplona, cavaleiros praticante e amador respectivamente. Os grupos de forcados que disputarão os troféus melhor grupo prémio Coudelaria Lima Duarte e melhor pega prémio Revista Flash, serão os amadores de Coruche, do Aposento da Chamusca e da Tertúlia Tauromáquica Terceirense.
A não perder sexta-feira pelas 21 horas e 30 minutos na monumental de Angra.

julho 13, 2006

“Rui Lopes marca presença”

Realizou-se no passado dia 8 de Julho na vila de Velas, a já tradicional corrida de toiros integrada nas festividades da Semana Cultural. Este ano encontravam-se em cartaz os cavaleiros profissionais Marco José, já triunfador nas nossas Sanjoaninas, Carlos Alves, que apadrinhou no passado mês de Maio na Monumental de Angra o cavaleiro agora praticante Rui Lopes, que também se encontrava em cartaz.
Marco José efectuou duas lides que foram de mais a menos, a primeira é uma lide melhor embora com um touro que não era muito cumpridor, no entanto destaca-se na ferragem comprida o segundo ferro e na ferragem curta o ultimo cravado num cavalo preto. Por fim dá-se nota negativa ao comportamento do cavaleiro que na última lide, com um touro já em tábuas pede mais um ferro no final da lide, numa lide sem qualquer emoção, quer do cavaleiro quer do touro, obviamente e como já era de esperar andou por entre os terrenos ás voltas a tentar “despachar” o ferro.
No que toca a Carlos Alves, tenho que felicitar o cavaleiro porque tem um cavalo com um dos corações mais generosos que já vi em praça, cavalo bom e cumpridor, para ir de praça à praça, no entanto tenho que dizer que a tourear dois touros por corrida do principio ao fim não há coração que aguente, no que diz respeito as lides como todos os outros apanhou dois touros fracos que não lhe permitiram fazer muito, no entanto à a destacar a forma correcta como cravou a ferragem embora as viagens e as reuniões das sortes não terem sido as mais correctas.
Para grande surpresa dos aficionados jorgenses e não só foi Rui Lopes o triunfador da tarde, o cavaleiro praticante que usou pela primeira vez casaca e tricórnio, apanhou em sorte o segundo pior e o melhor toiro da corrida, na sua primeira lide não houve grande coisa a destacar pois o touro não permitiu fazer quase nada, na segunda lide Rui abriu a contenda em grande, com um bom ferro comprido, para de seguida falhar os dois seguintes, mas o seu erro viria a ser esquecido quando no segundo curto da ordem coloca um ferro de praça a praça, fazendo um câmbio ao piton contrário, cravando de alto a baixo como mandam as regras, cravou assim o melhor ferro da feira taurina de Velas, ferro este que levantaria praças fosse onde fosse, no final da lide o cavaleiro dedica um ferro e pede mais um de seguida, duas coisas que não eram muito habituais neste cavaleiro, pode-se assim dizer que a Terceira tem um grande cavaleiro na forja e que com o tempo se tornará num grande triunfador.


Roberto Brasil

julho 04, 2006

Número 151 e não 421

Publiquei no meu artigo referente à 4ª corrida "Concurso de Ganadarias" que o prémio Melhor Apresentação fora entregue ao toiro nº 421 da Ganadaria Casa Agrícola José Albino Fernandes e que o mesmo tenha sido lidado em terceiro lugar. O mesmo não corresponde à verdade sendo que o toiro vencedor do prémio Melhor Apresentação do Concurso de Ganadarias da Feira de São João 2006, foi o toiro nº 151 lidado em quarto lugar e pertencente à Ganadaria Casa Agrícola José Albino Fernandes. As minhas sinceras desculpas à ganadaria visada.

julho 01, 2006

Agenda das Touradas à corda para o mês de Julho

Dia 1 de Julho

  • Santo Amaro – Ribeirinha
  • Terreiro – Posto Santo
  • Largo da Igreja - Santa Bárbara
  • Largo de São João – Fontinhas

Dia 2 de Julho

  • Estrada Regional – Feteira
  • Cambalim – S. Bento – Hipermercado de Angra
  • Cinco Ribeiras
  • Cova da Serreta – Serreta
  • Largo de São João – Fontinhas

Dia 3 de Julho

  • Bicas de Cabo Verde – S. Pedro
  • Longa e o Bairro de S. Pedro – Biscoitos

Dia 4 de Julho

  • Longa e o Bairro de S. Pedro – Biscoitos (bezerrada)
  • Largo de S. João - Casa da Ribeira (bezerrada)

Dia 5 de Julho

  • Longa e o Bº de S. Pedro – Biscoitos
  • Largo de S. João - Casa da Ribeira
  • Caminho dos Galinheiros – Vila Nova

Dia 6 de Julho

  • Largo de S. João - Casa da Ribeira


Dia 7 de Julho

  • Corpo Santo – Conceição


Dia 8 de Julho

  • Caminho da Cidade – Porto Judeu
  • Terreiro do Paço – Ribeirinha
  • Corpo Santo – Conceição
  • Caminho da Igreja – Doze Ribeiras
  • Carreirinha - S. Bento (bezerrada)
  • Largo do Comendador – Porto Martins
  • Caminho do Facho – Santa Rita

Dia 9 de Julho

  • Caminho da Cidade – Porto Judeu
  • Corpo Santo – Conceição
  • Canada do Capitão Mor – S. Mateus
  • Zona de lazer das Cales – Altares
  • Belo Jardim – Santa Cruz

Dia 10 de Julho

  • Largo da Boa Hora – Terra-Chã

Dia 11 de Julho

  • Cerrado junto à Casa do Povo – Ribeirinha (bezerrada)
  • Largo de S. Bento – S. Bento

Dia 15 de Julho

  • Rua da Igreja – Ribeirinha
  • Largo de S. Bento – S. Bento
  • Caminho do Posto Santo – Terra-Chã
  • Ribeira Manuel Vieira – Santa Bárbara
  • Santa Rita – Santa Cruz

Dia 16 de Julho

  • Bairro de Nossa Senhora de Fátima – Santa Cruz

Dia 17 de Julho

  • Grota do Medo – Posto Santo

Dia 18 de Julho

  • No porto de pescas – Porto Judeu

Dia 22 de Julho

  • Canada da Parada – Feteira
  • Terreiro – Porto Judeu
  • Rua Machado Pires – Terra-Chã
  • Estrada 25 de Abril – Santa Cruz

Dia 23 de Julho

  • Largo de Santo António – Porto Judeu
  • Terreiro – S. Bartolomeu
  • Caminho de S. João - Casa da Ribeira

Dia 28 de Julho

  • Largo da Fonte – S. Sebastião

Dia 29 de Julho

  • Largo da Fonte – S. Sebastião

Dia 30 de Julho

  • Largo da Fonte – S. Sebastião