junho 26, 2007

Assim se cria aficion

Realizou-se hoje pelas 11 horas da manhã na Praça de Toiros da Ilha Terceira a Corrida das Crianças, que como o próprio nome indica era destinada às crianças das escolas do Concelho de Angra do Heroísmo, às crianças da terceira idade e a todo o público em geral.
Fizeram as cortesias o cavaleiro amador João Pamplona, o novilheiro Filipe Proença “Chamaco” e os Forcados Infantis e Juvenis da Tertúlia Tauromáquica Terceirense capitaneados por Marco Sousa e Jorge Ortins. O toiro para o toureio a cavalo tinha o ferro da ganadaria de Oliveira Irmãos e o novilho para o toureio a pé assim como as vacas para o número cómico pertenciam à ganadaria de Rego Botelho.

João Pamplona recebeu o astado número 278 com o ferro de Oliveira Irmãos, montando no Malhinha II, com este cravou uma correctíssima série de ferros compridos todos em su sitio, de frente e arrematando todas as sortes. Para o segundo tércio o jovem cavaleiro da Quinta do Malhinha depois de ter colocado um ferro curto com o Ezequiel, trocou de montada e já na Gaiata, toureou de forma correcta, alegre e cheia de toureira chegando com força às bancadas.
Para a cara deste toiro saltaram à arena Michael Machado, à primeira tentativa fechando-se bem à barbela, pegou também à primeira o jovem forcado Álvaro Dentinho bem ajudado pelo forcado Marco Patrício. Uma nota de congratulação para os cabos deste grupo de jovens, pela forma como estes parecem gente grande a de pegar toiros.

A parte apeada da corrida contou com a presença do vencedor do concurso à procura de novos toureiros do Campo Pequeno, Filipe Proença “Chamaco”, que esteve artista e variado com o capote. Recebeu o novilho número 458 de Rego Botelho por uma larga afarolada de joelhos em terra, para depois desenhar verónicas cingidas, por fim rematou o primeiro tércio com um quite por lopezinas. Nas bandarilhas esteve poderoso e seguro finalizando a contenda com um par a violino. Já com a muleta em punho recebeu o nobre novilho nos médios com os pés juntos com passes cambiados, depois com a mão direita toureou de feição alternado com naturais de classe superior. Este “Chamaco” ao invés do que muitos diziam dele mostrou ter pernas para andar nesta difícil arte do toureio.

A parte cómica da corrida contou com a presença dos capinhas Jéjé, Dimas e Martelo que fizeram as delícias dos presentes com saltos e tropelias, bem do agrado da criançada.
As vacas de Rego Botelho do número cómico, forma pegadas pelos jovens forcados Tomás Ortins, Bernando Dentinho, Carlos Miguel e César Santos que mostraram a todos os presentes que é de pequenino é que se troce o pepino.

E assim se cria aficion na Ilha Terceira.
Duarte Bettencourt

0 comentários: