agosto 10, 2007

Memorável apresentação do G.F.A do Ramo Grande

No dia 7 de Agosto 2007 fez-se História na Tauromaquia Terceirense. A estreia do grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande foi um marco importante para a “ilha mais taurina do mundo”. João Salgueiro lidou dois toiros Irmãos Toste e um Casa Agrícola José Albino Fernandes. Ivan Garcia toureou a pé dois toiros Rego Botelho e um Casa Agrícola José Albino Fernandes.

Perante praça cheia João Salgueiro abriu a corrida frente a um toiro armiñado da ganaderia de Irmãos Toste de nome “Valseiro”. Nos compridos o cavaleiro de Valada do Ribatejo, esteve regular. Na ferragem curta a lide subiu de nível e o ginete soube dar a lide adequada frente a um toiro manso que não criou grandes dificuldades.
No segundo toiro também da ganaderia de Irmãos Toste, João Salgueiro esteve bem na cravagem dos dois ferros compridos. Com os ferros curtos o cavaleiro, andou bem na cara de um oponente manso, cravando cinco ferros curtos de bom nível e a gosto do público.
Os melhores momentos da noite na lide a cavalo ficaram reservados para o último toiro da actuação João Salgueiro. Perante um toiro da Casa Agrícola José Albino Fernandes que saiu a pedir contas, o cavaleiro esteve bem na cravagem dos ferros compridos, mas foi durante a ferragem curta que o cavaleiro desenvolveu uma brega espectacular que fez vibrar a praça. Destacamos a brega executada a seguir ao segundo curto, com o toiro a apertar e o cavaleiro a manter o toiro a escassos centímetros do cavalo. Bem como, o ultimo ferro palmo colocado entre a porta dos curros e o toiro.
No fim de todas as lides o cavaleiro deu volta à arena.

De regresso à monumental da Ilha Terceira estava o matador Ivan Garcia que teve pela frente dois exemplares da ganaderia de Rego Botelho e um da Casa Agrícola José Albino Fernandes.
No seu primeiro, iniciou o primeiro tércio de rodilhas em terra com uma larga cambiada, seguindo-se uma série de verónicas, rematada com meia verónica. Ao quite o matador executou chiquelinas rematadas com rebolera. Nas bandarilhas o matador esteve bem, cravando sempre os pares com sortes distintas. Na muleta conduziu o toiro para os médios e ai desenhou séries pela direita, pela esquerda e circulares que foram do agrado da aficion.
No segundo toiro, o toureiro teve pela frente um bonito exemplar de Rego Botelho que foi perdendo resistência ao longo da faena. No capote Ivan Garcia voltou a desenhar verónicas rematadas com meia verónica e ao quite executou navarras. Nas bandarilhas compartilhou o tércio com Sérgio Santos “Parrita”, em que o português não teve nos seus melhores dias. Na muleta Garcia desenvolveu séries pelas duas mãos. Com o toiro a ir a menos o toureiro andou esforçado para tirar o máximo proveito do astado. Destacamos uma bonita série de derechazos, no início da faena.
No último toiro da noite, um toiro gravito e muito perigoso da Casa Agrícola José Albino Fernandes, Ivan Garcia no capote desenhou poucas verónicas. Ao quite “Parrita” desenhou bonitas navarras, mas sentiu dificuldades para rematar a série. Nas bandarilhas Garcia esteve muito bem, onde se destacou o terceiro par colocado no astado. Na muleta o toureiro deu ao toiro uma faena “à moda antiga”. Com um toiro que desde cedo procurou colher o toureiro e nunca se fixou, não permitiu ao toureiro parar-se. O público entendeu as dificuldades causadas pelo astado e ovacionou Garcia no fim da faena.
No fim das duas primeiras faenas o matador deu volta à arena e na última foi ovacionado nos tércios.

Memorável, foi a apresentação do grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande, com união, humildade e valentia o mais recente grupo de forcados, executou três grandes pegas. Nuno Pires fechou-se muito bem à primeira tentativa, Alex Rocha aguentou os derrotes do toiro à segunda tentativa e Manuel Pires irmão de Nuno Pires consumou mais uma valente pega à primeira tentativa. Os três caras deram volta à arena com a bandeira dos Açores e sobre forte ovação. Nuno Pires e Manuel Pires voltaram a receber ovações nos médios após a volta.
Para a memória dos homens da Jaqueta do Ramo Grande fica o dia e a primeira pega, executada por Nuno Pires ao toiro da ganaderia Irmãos Toste de nome”Valseiro” com 495 kg cujo os seus proprietários também são da zona do Ramo Grande. Não podia ter sido melhor a estreia deste jovem grupo de forcados.

Dirigiu bem a corrida o Sr. Director Raul Pamplona assessorado pelo Dr. Vielmino Ventura.

Por Pedro Correia in Toureio.no.sapo.pt

0 comentários: