fevereiro 13, 2009

O primeiro dia do fórum (II)

Fotografia de Pedro Costa - Fotaçor

Após o Coffee break, Maurício do Vale entreviu lendo duas mensagens deixadas ao fórum pelos matadores de toiros El Juli e Joselito, de seguida foi a vez da realização da mesa redonda subordinada ao tema "Política e Toiros". Foi uma mesa muito interessante de ouvir e acompanhar. Ficamos a conhecer melhor a existência da Associação Espanhola de Taurinos Parlamentares, associação esta onde a única cor politica é e será sempre a politica da festa dos toiros, longe das amarras partidárias podem assim os políticos em conjunto com os seus ideais taurinos defender a festa e acima de tudo defender os interesses do povo aficionado que neles votaram, tudo resto fica de fora desta associação que visa promover ao mais alto nível politico a defesa da festa, ficamos gratos por também saber que à imagem do que já se fazia por França e do que se faz por Espanha, o deputado Joaquim da Ponte eleito pelo PSD no circulo eleitoral dos Açores à Assembleia da Republica, está juntamente com o antigo parlamentar Salter Cid a reunir actuais e antigos parlamentares para também em Portugal se criar uma associação em defesa da festa dos toiros.
Foi também abordada o tema da Mesa del Toro, que foi nada mais, nada menos do que a defesa da Festa no Parlamento Europeu, ela englobou desde deputados, toureiros, moços de espadas, enfim todos os que de uma forma ou de outra estão envolvidos na festa. Foi um sucesso esta acção que contou ainda com também com a presença dos matadores de toiros Vítor Mendes, Enrique Ponce, Sebastian Castella e César Ricon.
Da Catalunha veio a má noticia, já bem conhecida dos aficionados, de que à o intuito de acabar com a festa dos toiros naquele território espanhol, o ambiente que lá se vive é de tal forma contraproducente em relação à festa que até o próprio aficionado tem receio de o dizer. Mas os taurinos estão se unindo de forma a combater esta tentativa do povo, pois é do povo que esta partiu incentivada como é óbvio pelos anti-taurinos.
Nós os taurinos somo moralmente mais fortes e vamos conseguir combater esta ameaça inquisitória de acabar com o gosto das minorias, espero que assim seja e que a festa na Catalunha seja salva e que se salve os direitos de quem tem o direito de ser taurino.
Moita Flores foi fenomenal na sua intervenção e numa delas disse tudo sobre o que pensa da politica e dos políticos em Portugal, disse que era autarca à apenas três anos e meio e que pensava não o ser por muito mais tempo pois o mundo da politica portuguesa está envolta num cinismo e num jogo de interesses e que isso não era coisa para ele. Disse também um excerto aos presentes de um verso da escritora Sophia de Mello Breyner, "as pessoas sensíveis detestam ver matar uma galinha mas adoram uma canja de galinha" isso diz tudo, como ò outro que diz para bom entendedor meia palavra basta. Também defendeu que se não se deve perder a cultura de um povo em função da massificação europeia.
Muito mais se disse e mais haveria para dizer, fica aqui um pouco do que por lá se passou.
Em jeito de conclusão gostava de deixar aqui duas críticas a primeira é que na Terceira existem onze ganadarias de bravo mas no fórum só lá encontrei quatro deles, onde estiveram os outros, há! já sei isto não era para se tratar da tourada à corda, outra foi a do almoço que se seguiu no Solar da Mãe de Deus, residência oficial do representante da republica, onde estava ele ou quem por ele se poderia ter representado a dar os cumprimentos de boas vindas sinal como é obvio de boa educação, no mínimo.

(Continua)

Duarte Bettencourt

0 comentários: