fevereiro 13, 2009

O segundo dia do fórum

Fotografia de Pedro Costa - Fotaçor


As portas do Ramo Grande abriram-se à tauromaquia, no hall de entrada uma exposição da Galeria d'Arte de Sílvia Teixeira.
A conferência "O Toureio na Cultura" realizada pelo director da revista 6 Toros 6, foi sem dúvida alguma o ponto alto do dia, a sua intervenção foi um tratado, foi pura e simplesmente fantástica a forma como foi resumida toda a história da tauromaquia desde os seus primórdios até aos nossos dias. Sou daqueles que adorava poder ler de novo este tratado sobre a festa dos toiros.
A mesa que se seguiu denominada ao tema " União dos Aficionados" foi seu moderador Maurício do Vale, presentes na mesa estavam representantes de nove nacionalidades que se unem por uma única paixão, a tauromaquia. Tivemos a intervenção dos Presidentes de clubes taurinos espalhados pelo mundo como os de Nova York, Londres, Paris e Milão, foi bonito de apreciar como em países em que a tradição taurina não existe, existem clubes de tauromaquia tão activos e sabedores do mundo taurino, entre os membros destes clubes encontram-se ainda aficionados práticos, que de vez em quando dão largas à sua aficion em faenas de campo ou como no caso de Milão em toureio de salão.
Ouvimos também o que se passa na Venezuela onde o seu presidente Hugo Chavez está travando uma luta contra a tauromaquia, sabendo bem o seu conceito em relação a tudo o que é espanhol, os aficionados venezuelanos tem uma luta dura e desigual nuns pais democrático onde impera uma ditadura.
Do Peru veio também ecos da força dos anti-taurinos em Lima, mas em contrapartida pelo resto do pais a festa prolifera, em 2008 deram-se cera de 400 festejos e foram inauguradas três novas praças de toiros.
A Plataforma para a Defesa da Festa foi criada em Espanha no ano de 2004, contando com cerca de 1800 sócios, esta mesma plataforma já lutou e venceu contra os intentos políticos de 2005/2006 de proibir a festa de toiros na Catalunha, a luta continua e esta associação vai continuar a defender e a promover a festa brava em território catalão.
A Associação Somos Equador, move-se pelo direito que lhes assiste de serem aficionados. Podemos assistir a alguns vídeos publicitários muito engraçados, diferentes e com um sentido de marketing importante para publicitar a festa brava e as suas feiras taurinas.
O Coronel José Henriques numa intervenção brilhante, disse que para combater o inimigo à que ir ao terreno deles (anti-taurinos) e fazer com eles também se misturem connosco de forma a podermos anular o inimigo no seu próprio terreno.
(Continua)

Duarte Bettencourt

0 comentários: