junho 19, 2009

"Acusa Arlindo Telles- Deputados foram pressionados a votar contra Sorte de Varas"

Publicado por Renato Gonçalves in aUnião

"Deputados regionais foram pressionados a mudar a sua intenção de voto sobre o diploma que visava introduzir corridas de toiros picadas nos Açores, afirma Arlindo Teles, presidente da Tertúlia Tauromáquica Terceirense que acusou ainda Carlos César de se ter contradito, “ a partir do momento em que diz que há liberdade de voto e logo a seguir manifesta-se contra a sorte de varas”.
Falando na apresentação da plataforma “ Ilha do Toiro”, o líder da Tertúlia Tauromáquica lembrou que “ os deputados que mudaram de opinião pertencem ao PS” afirmando que se sentia nos corredores da Assembleia Regional “existirem pressões, alguns deles tiveram até vergonha de nos encarar”.

Defender a festa brava

Arlindo Teles apresentou ontem na sede da Tertúlia a plataforma “Ilha do Toiro” uma entidade que pretende a defesa e promoção da cultura taurina.
Formada pela Tertúlia Tauromáquica Terceirense em conjunto com outras entidades onde se englobam a Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo, Associação Agrícola da Ilha Terceira, Associação Regional de Criadores da Tourada à Corda, os forcados da Tertúlia e do Ramo Grande e as Comissões de tauromaquia das Sanjoaninas e das Festas da Praia, esta plataforma irá levar a cabo acções que contribuam para o esclarecimento da população sobre a festa brava, servir de elo de ligação a organismos que interfiram ou interajam com a realidade taurina e de sensibilização junto do poder politico, tendo sempre presente “o garante da identidade cultural de um povo”, assinalou Arlindo Telles.
O presidente da Tertúlia reconheceu no lançamento desta plataforma que a aficion açoriana “ teve alguma passividade na defesa dos seus interesses e aprendeu com isso mesmo”, reconhecendo ser necessário uma melhor organização para lutarem contra o movimento anti-taurino que “ ganhou rapidamente expressão” pretendendo “ destruir os nossos valores culturais mais profundos”, através da defesa “ de uma global uniformidade cultural que eles próprios não sabem qual é”, acusou Arlindo Teles no seu discurso de apresentação da Ilha do Toiro.
As primeiras acções estão previstas para as Sanjoaninas onde a Ilha do Toiro irá distribuir panfletos com frases de afirmação da cultura taurina e explicações sobre o que é a sorte de varas e t-shirts com a frase “ Sou terceirense, sou aficionado”.

Regulamento preocupa

Questionado sobre as noticias vindas a publico que dão conta da criação de um projecto de lei para regulamentar a actividade taurina no Arquipélago, Arlindo Telles afirmou conhecer apenas aquilo que tem vindo na comunicação social mas mostrou a sua preocupação por algumas questões como “a definição de ganadeiro que irá baixar de categoria, algo que nos levanta preocupação”.
O responsável da Tertúlia expressou o seu desejo que este regulamento não seja apenas uma formatação das leis já existentes mas sim “ um documento estratégico que regule a actividade tauromáquica”."

0 comentários: