Feira de São João começa amanhã

A Feira de São João deste ano tem o seu inicio, amanhã dia 21 de Junho, com uma Corrida Concurso de Ganadarias...

Triunfo de Tiago Pamplona e Sérgio Aguilar no Festival de Beneficência

Há já algum tempo que não tinha o prazer de tomar notas numa corrida de toiros...

Comunicado - Grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande - Feira de São João 2015

"O Grupo de Forcados de Amadores do Ramo Grande anuncia que não pegará no Concurso de Ganadarias da Feira de São João 2015 "

junho 30, 2010

Agenda da Tourada à Corda do mês de Julho

3 de Julho, Sábado

Local: Caminho da Salga
Freguesia: São Sebastião
Toiros de: DN

4 de Julho, Domingo

Local: Cova da Serreta
Freguesia: Serreta
Toiros de: DN

Local: Hiper Modelo
Freguesia: São Bento
Toiros de: FS, CAJAF, HF e GO

5 de Julho, Segunda-feira

Local: Rua Longa
Freguesia: Biscoitos
Toiros de : ER

6 de Julho, Terça-feira

Local: ?
Freguesia: Biscoitos
Vacas de: ER

Local: Casa da Ribeira
Freguesia: Santa Cruz
Vacas de: MJR

7 de Julho, Quarta-feira

Local: Casa da Ribeira
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: MJR

Local: Bairro de São Pedro
Freguesia: Biscoitos
Toiros de: ER

8 de Julho, Quinta-feira

Local: Casa da Ribeira
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: ER e HF

9 de Julho, Sexta-feira

Local: Beiras/Casa da Ribeira
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: CAJAF

Local: Zona de lazer
Freguesia: São Brás
Vacas de: HF

10 de Julho, Sábado

Local: Corpo Santo
Freguesia: Conceição
Toiros de: CAJAF

Local: Terreiro
Freguesia: São Bartolomeu
Toiros de: ER

Local: Terreiro do Paço
Freguesia: Ribeirinha
Toiros de: CAJAF e HF

Local: Largo da Fontinha
Freguesia: São Brás
Toiros de: HF

11 de Julho, Domingo

Local: Largo da Fontinha
Freguesia: São Brás
Toiros de: HF e JCG

Local: Canada do Parada
Freguesia: Feteira
Toiros de: MJR

Local; Canada do Capitão Mor
Freguesia: São Mateus
Toiros de: EG

Local: Ribeira Manuel Vieira
Freguesia: Santa Bárbara
Toiros de: ER e HF

13 de Julho, Terça-feira

Local: Campo de jogos
Freguesia: Ribeirinha
Bezerros de: JCG

14 de Julho, Quarta-feira

Local: Largo
Freguesia: São Bento
Toiros de: RB, ER, EG e HF

15 de Julho, Quinta-feira


Local: Caminho Novo
Freguesia: Ribeirinha
Toiros de: JCG

17 de Julho, Sábado

Local: Meio da Rua
Freguesia : Ribeirinha
Toiros de: JCG

Local: Grota do Medo
Freguesia: Posto Santo
Toiros de: EG

Local: Canada Nova
Freguesia: Santa Luzia
Toiros de: EG

Local: Espadim Azul /Santa Rita
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: ER

18 de Julho, Domingo

Local: Cales
Freguesia: Altares
Toiros de: ER

Local: ?
Freguesia: Vila Nova
Toiros de: HF

19 de Julho, Segunda-Feira

Local: Estrada Regional
Freguesia: Porto Judeu (de Cima)
Toiros de: CAJAF

Local: Grota do Medo
Freguesia: Porto Santo
Toiros de: CAJAF

20 de Julho, Terça-feira

Local: Porto
Freguesia: Porto Judeu
Casa Agrícola José Albino Fernandes
Toiros de: CAJAF e ER

23 de Julho, Sexta-feira

Local: Terreiro
Freguesia: Porto Judeu
Toiros de: ER

24 de Julho, Sábado

Local :Largo de Santo António
Freguesia: Porto Judeu
Toiros de: CAJAF

Local: Regatos
Freguesia : São Bartolomeu
Toiros de: ER

25 de Julho, Domingo

Local: Bairro Joaquim Alves
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: ER

27 de Julho, Terça-feira

Local: Regatos
Freguesia : São Bartolomeu
Toiros de: ER

Local: Largo da Igreja
Freguesia: Fontinhas
Toiros de: CAJAF

Local: Fonte
Freguesia: São Sebastião
Toiros de: EG

28 de Julho, Quarta-feira

Local: Largo da Igreja
Freguesia: Fontinhas
Toiros de: HF

29 de Julho, Quinta-feira

Local: Largo de Santo António
Freguesia: Fontinhas
Toiros de: RB

30 de Julho, Sexta-feira

Local: Fonte
Freguesia: São Sebastião
Toiros de: CAJAF

Local: Canada da Francesa
Freguesia: Terra-Chã
Bezerros de: HF

31 de Julho, Sábado

Local: Guerrilhas
Freguesia: Terra-Chã
Toiros de: AL e DN

Local: Areeiro
Freguesia: Fontinhas
Toiros de: ER

Local: Fonte
Freguesia: São Sebastião
Toiros de: RB

Local: Ao Arco
Freguesia: São Bento
Toiros de: MJR

Legenda/Ganaderos:

FS - Francisco Sousa
RB - Rego Botelho
CAJAF - Casa Agrícola José Albino Fernandes
ER - Herdeiros de Ezequiel Rodrigues
EG - Eliseu Gomes
HF - Humberto Filipe
JCG - João Cardoso Gaspar
GO - Gabriel Ourique
MJR - Manuel João Rocha
DN - Daniel Nogueira
AL - António Lúcio

Miguel Ángel Perera - Ilha Terceira

junho 29, 2010

A última corrida, que era para ser a terceira, da Feira de São João

Realizou-se ontem, dia 27 de Junho, a agendada terceira corrida da Feira de São João, denominada de Grandiosa Corrida. Relembre-se que a mesma foi adiada devido à chuva que se fez sentir na passada sexta-feira.

Depois das cortesias a Comissão para a Tauromaquia das Sanjoaninas 2010 prestou uma homenagem a Raul Pamplona, recentemente falecido. Na arena da monumental de Angra estiveram seus filhos e netos, agradecendo as palavras de Mário Rodrigues e as palmas de todos os presentes.

Tiago Pamplona depois deste momento sentido, lidou o "Quimero" da Casa Agrícola José Albino Fernandes. Recebeu-o à porta gaiola não conseguindo deixar o ferro, para depois e à meia volta cravar o primeiro da ordem. Com a "Gaiata" deixou mais dois ferros compridos de excelente nota, com o toiro colocado nos médios. Para o segundo tércio traz o "Universo" executando as quatro sortes exibidas essencialmente à tira, mas de excelente preparação e colocação do astado. Destaque para o quarto ferro, cravado de alto a baixo, muito aplaudido pelo público presente. Remata a sua primeira lide com dois ferros de palmo, com destaque para o segundo que foi arrimado e ao estribo, terminando a lide em bom plano. No seu segundo opta pela "Gaiata" para despachar os compridos e ainda cravar dois bons ferros curtos, de muito bom som, já com o "Ovni" depois de uma primeira passagem em falso o cavaleiro do Posto Santo deixa um violino de cravagem descaída, recupera o pequeno desaire com um ferro enorme, dando primazia ao oponente, carregando sorte, cravando de alto a baixo in su sítio, deixando quanto a mim o melhor ferro curto de toda a Feira, teve tempo para deixar mais um violino e um de palmo, saindo da arena sob forte ovação.

O jovem cavaleiro Tiago Carreiras desta vez não conseguiu obter as boas actuações com que tinha brindado na véspera a aficion açoriana. O cavaleiro alentejano teve duas lides de fraca qualidade destacando-se a cravagem dos dois últimos ferros curtos, das suas duas actuações. Devo também acrescentar que o Tiago lidou o pior lote da corrida com dois toiros de distintas ganadarias mas com comportamentos idênticos no momento do ferro, onde derrotavam alto dificultando a cravagem da ferragem da ordem. Destaca-se a forma com este cavaleiro encara as suas lides, finalizando-as aquando do seu melhor ferro não indo nas cantigas da velha história de mais um ferro.

O jovem praticante João Pamplona só teve uma oportunidade nesta feira, onde teve uma actuação uns furos abaixo daquilo a que nos tem habituado. O João andou irregular na abordagem à tira com que desenhou todas as suas sortes, que resultaram aliviadas, com ferros de colocação descaída e contrária.

Os amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense tiveram uma tarde de altos e baixos. Leonardo Gonçalves pega ao segundo intento depois do toiro lhe ter adiantado um piton no momento da reunião. Adalberto Belerique dá o exemplo, fechando-se bem à córnea e de pernas à primeira, na melhor pega da corrida. O valente José Vicente deu praça fechando-se com a habitual raça que o caracteriza à primeira tentativa. Mas no melhor pano caiu a nódoa, com a quarta pega da tarde, onde se magoaram à segunda tentativa Helénio Melo e à sua terceira tentativa João Pedro Ávila, com fractura de costela e pneumotorax, acabando-se por se fechar no lado direito do bruto Marco Sousa na sua segunda tentativa. É verdade foram sete as tentativas com os avisos da praxe. Não posso deixar de voltar a afirmar que há toiros impegáveis e quando isso acontece não é desprestígio nenhum, para nenhum grupo de forcados, deixar o toiro ir vivo para o curral. Mais vale isso do que as graves lesões que se podem causar aos valorosos forcados portugueses. A última pega foi realizada por Gonçalo Toste, oriundo da escola de forcados da T.T.T., à segunda tentativa numa excelente pega.

O matador nascido nas Baleares mas radicado à muito em Badajoz, mostrou à aficion terceirense o seu toureio de empatia com o público, em duas lides de entrega total. Antonio Ferrera veio à Ilha Terceira com o intuito de triunfar, segundo o próprio matador, perante uma aficion competente e entendida na apreciação da arte de montes. Mas a sorte não esteve do lado de Ferrera com a saída à praça de dois toiros complicados da ganadaria de Rego Botelho, o primeiro com o número 2, que saia solto desde o inicio ao segundo lance de cada série e que elegeu os terrenos junto a tábuas do lado direito dos curros como querença. Depois de muito porfiar o matador de toiros consegue sacar a água do fundo do poço com passes pela direita e em redondo, passes estes que pareciam impossíveis de sacar no inicio da lide. Ao segundo do seu lote recebeu-o por verónicas rematadas por meia. O toiro número 16 de Rego Botelho não tinha recorrido e o toureiro dando passe por passe conseguiu construir faena, chegando com força aos tendidos. Lide de volta à arena e não de duas como acabou por dar, com alguma contestação de pequena parte do público.
Nas bandarilhas esteve enorme, principalmente com o seu segundo chegando bem ao público o último par a quiebro recortando-se depois na cara do toiro até o parar.
Nota curiosa foi por mim obtida junto do toureiro, perguntando-lhe o porquê da ausência de música nas suas lides. A resposta foi breve e concisa, os toiros eram muito complicados e ele precisava de muita concentração para lhes ministrar as lides.

Uma nota final aos toiros. Sem qualidade não se pode presenciar o bom toureio. Destaco os dois toiros lidados por Tiago Pamplona, o 254 da CAJAF e o número 21 de Rego Botelho que sem deslumbrar cumpriram. Os toiros apresentados pela CAJAF nesta corrida se não eram todos, de origem no gado chamado da terra, eram quase todos.

Despeço-me destas Sanjoaninas num até breve, numa próxima corrida de toiros a que vá assistir, para depois vos trazer ,dentro das minhas possibilidades, o melhor e o pior daquilo que ocorre numa praça de toiros em dia de corrida.

Duarte Bettencourt

junho 28, 2010

Feira de São João 2010 - Grandiosa Corrida

junho 27, 2010

"Tombado" de Rego Botelho, Manuel Pires do Ramo Grande e Luís Rouxinol

O Concurso de Ganadarias dava por finalizada a Feira de São João deste ano, não fosse o adiamento da corrida de sexta-feira, devido ao mau tempo, para hoje dia 27 de Junho. Mau tempo este, característico desta época do ano, que também ameaçou por vezes a corrida concurso.

Como já me referi antes em anteriores artigos de opinião, este modelo de concurso de ganadarias é único no mundillo taurino, não reflectindo, quanto a mim, a verdadeira essência do concurso de ganadarias, onde se lidam seis toiros de distintas ganadarias. Mas como nós Açorianos já estamos habituados a sermos diferentes, também somos diferentes no regulamento taurino, que por mais incrível que pareça prevê a lide de toiros com menos de 400 quilos desde que o ganadero pague uma coima, que vai desde os 500 aos 2500 euros. Infelizmente fez-se cumprir o regulamento com a presença num concurso de ganadarias de um utrero com 370 quilos. O ganadero dos Herdeiros de Ezequiel Rodrigues entendeu que deveria lidar este novilho mesmo sem as mínimas condições de apresentação, por isso foi vaiado pelo público presente, soberano nestas e noutras situações pois é ele quem paga os bilhetes e por conseguinte as corridas de toiros. As alterações ao regulamento deveriam ter sido feitas para melhorar e dar maior dignidade à Festa Brava, mas este Decreto Legislativo Regional nº11/2010/A, por aquilo que me está a dar a entender, veio ainda mais prejudicar a já debilitada legislação taurina açoriana.

Mais uma coisa inacreditável na edição desta corrida foi a alteração da normal ordem de lide, tendo Rui Fernandes lidado o primeiro e terceiro da ordem para ir apanhar o avião para Lisboa. Não é de forma alguma aceitável que depois de estar anunciado há já mais de seis meses, para actuar na corrida concurso da Feira de São João, o mesmo tenha desrespeitado a organização e principalmente a aficion açoriana realizando as suas lides de forma abreviada e desinteressada, despachando os ferros da ordem, para assim não perder a ligação ao continente português. O que pareceu foi que o cachet já estava ganho e bem ganho, e estava na altura de abandonar o barco que já se fazia tarde.

Os toiros apresentados pela ganadaria dos Herdeiros de Ezequiel Rodrigues estavam pequenos e com pouco peso. O primeiro da ordem ostentava o número 264 e como já foi referido tinha apenas 370 quilos, o lidado em quarto, com o número 247, era como o seu irmão de camada cornicurto, tendo este a particularidade de ter a córnea estreita, sendo gravito de pitons, este ezequiel tinha 420 quilos de peso.

A ganadaria da Casa Agrícola José Albino Fernandes apresentou dois toiros com quatro anos, que apresentaram trapio, eram sérios dentro do encaste e transmitiram na lide, provando que a idade faz toda a diferença (ver nota abaixo). Destaque para o lidado por Luís Rouxinol com o número 245, de nome “Querido” que galopou bem, sem querenças mas a tirar-lhe algum brio, a sua falta de força, denotada durante a lide pela perda das mãos e no momento da pega com o mesmo defeito.

Os toiros da ganadaria de Rego Botelho, bem apresentados, ambos com 525 quilos, voltaram a demonstrar o bom momento porque passa a ganadaria da família Baldaya. O primeiro toiro, número 3 lidado em terceiro lugar, pecou pela falta de córnea não se complementando com o volume do seu corpo, cumpriu sem romper, a destacar o galope cadenciado com que seguia a montada e a forma humilhada com que investia nos capotes dos bandarilheiros, acusou alguma falta de força, também manifestada aquando da realização da pega. O quinto da tarde de nome “Tombado” com o número 495, fez jus ao ditado, sendo o mais bravo e o melhor apresentado da corrida, vencendo com mérito os dois prémios a concurso. O toiro iniciou a sua lide um pouco trotão vindo a crescer ferro a após ferro sem nunca eleger terrenos de querença, tinha um galope extraordinário, arrancava-se com garbo após os sites do cavaleiro. Toiro enraçado que transmitia emoção em tudo o que fazia. Sem duvida o melhor da tarde.
Pela primeira vez em muitos anos não houve contestação do público, que esteve em consonância com o júri do concurso na entrega do prémio ao melhor toiro e ao prémio de melhor apresentação.

Aos amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense saiu a fava do bolo, pois coube-lhes em sorte os toiros mais pequenos da corrida. Foram solistas Luís Cunha e Tomás Ortins, jovens forcados ainda no grupo Juvenil, que executaram duas pegas de excelente nota, à primeira tentativa, demonstrando a todos os presentes a continuação assegurada dos amadores da Tertúlia.

Os amadores de Turlock deslocaram-se à Ilha Terceira para apenas participarem neste concurso de pegas. Como já o disse em outras ocasiões, penso que a eles deveria ter sido dada a oportunidade de pegar sozinhos uma corrida na Feira de São João, à semelhança dos outros dois grupos incluídos no cartel.
As pegas foram executadas por George Martins ao primeiro intento e ao segundo intento por Michael Lopes, numa pega de raça e de querer do forcado da cara depois de vários derrotes. Nota menos positiva vai para os ajudas, que nesta pega tiveram quase a tirar por duas vezes, o forcado da cara do toiro. A rabejar o saudoso Américo Cunha no seu habitual show da cambalhota durante o rabejo, chegou às bancadas não sendo de forma alguma a maneira mais ortodoxa de rabejar. No final volta para o forcado, agradecendo nos médios, em forma de homenagem, o sempre rabejador Américo.

Os do Ramo Grande venceram o prémio para a melhor pega, executada pelo forcado Manuel Pires, que à primeira tentativa se fechou de alma e coração, com o toiro a dar uma voltareta. Aguentou o forcado, consumando sem dúvida a pega da tarde. Esta foi reconhecida pelo público presente que lhe chamou aos médios para lhe tributar uma forte ovação.
Ao terceiro intento e a sesgo pegou com dificuldade Nuno Pires, numa pega carregada pelo grupo que se mostrou unido e decido perante as dificuldades.

As lides a cavalo até à data, na feira de São João, não tem ultrapassado o nível do razoável.
Nesta tarde o cavaleiro Luís Rouxinol alcançou duas lides superiores às realizadas na primeira corrida da feira. O cavaleiro não conseguiu porém esconder a falta de montadas capazes de executar o toureio de frente, optando por ladeios a galope e recortes cingidos para chegar ao público, descurando contudo o momento do ferro com as sortes a saírem aliviadas. Optou pela cravagem de ferros a sesgo sem necessidade aparente, face às condições de lide dos seus oponentes. Na lide do seu primeiro da CAJAF, executou uma lide em crescendo, acabando por perder os papéis no final da mesma com a colocação de dois meios pares de bandarilhas pelo corredor de dentro acabando por deixar os dois a duas mãos só à terceira tentativa. Teve a sorte com o sorteio que lhe ditou a lide do melhor lote, ajudando-o e de que maneira a obter o prémio à melhor lide. A meu ver o toureiro não pode com o toiro RB, vencedor do concurso, andando uns furos abaixo deste. Nesta lide opta pela cravagem do primeiro curto montando o “Dolar”, o seu cavalo de saída, que na sua primeira abordagem se furta às ajudas do seu cavaleiro, depois com o “SeMeQuer” realiza uma faena com vários toques na montada onde as sortes saíram quase todas a cilhas passadas, muda de montada e com o “Vimeiro” arma o taco, executando de entrada uma sorte de recurso ao violino, crava um de palmo, mais um meio ferro curto do que um de palmo, cingido e bem rematado, para no fim deixar a sua imagem de marca com um meio par de bandarilhas, saindo sobe forte ovação do sector do sol.

Tiago Carreiras teve uma passagem meritória pela arena angrense, mostrando porque foi considerado o máximo triunfador do escalão inferior da cavalaria nacional. Até à corrida de ontem foi o cavaleiro que apresentou as melhores montadas. Teve duas lides de mérito onde se destaca, na lide do de ER, o quarto ferro com o cavalo “Mãozinhas”, com uma excelente preparação e abordagem correcta, de frente e cravagem ao estribo, rematando a sorte com grande vistosidade, pena foi a colocação traseira do ferro, pormenor de somenos importância no desenho desta excelente sorte.
Na lide do da CAJAF com o número 250, Tiago não se encontrou com a cravagem dos ferros compridos ambos pescados, traseiros e descaídos. No segundo tércio coloca no oponente quatro ferros de boa nota sobressaindo o último seguido de reverance, de frente e ao estribo, rematado com grande vistosidade.

O cavaleiro Rui Fernandes andou desarredado da aficion terceirense com duas lides amorfas e sem qualidade, deixando um grande amargo de boca em todos os presentes. Sortes aliviadas, ferros traseiros, falta de emoção no momento da cravagem, de tudo um pouco aconteceu nas lides do da margem sul. Destaca-se o segundo ferro comprido cravado ao “Açoriano” de RB a deixar o toiro partir para o deixar em todo o alto, rematando a sorte como mandam os cânones.

Não houve contestação por parte do público na entrega dos prémios aos vencedores deste Concurso de Ganadarias.

Duarte Bettencourt

Nota: Quando escrevi este artigo tinha a informação visual da nova placa dos pesos que apresenta, entre outras informações de relevo, o ano de nascimento das reses a serem lidadas. Como na apresentação do toiro nº 250 da CAJAF, vinha nesta dita placa que o toiro teria nascido em 2006, deduzi que o toiro nº245 também tivesse os quatro anos compridos. Ontem dia 27 de Junho a quando da corrida constatei que tinha cometido este erro, devido ao facto de quem deveria ter retirado a placa com o ano de 2006 que pertencia ao quinto toiro nº495 de RB, este sim com quatro anos completos, assim não o fez. Peço as minhas desculpas pelo erro causado.

Duarte Bettencourt

Sorteio dos toiros para a Grandiosa Corrida

Feira de São João
Grandiosa Corrida - 27 de Junho - 18h30m
Praça de Toiros Ilha Terceira



1 - Tiago Pamplona - C.A.J. Albino Fernandes - nº254  - 460k
2 - Tiago Carreiras   - C.A.J. Albino Fernandes - nº245  - 480k
3 - Antonio Ferrera   - Rego Botelho                 - nº2    - 545k
4 - Tiago Pamplona  - Rego Botelho                 - nº21   - 470k
5 - Tiago Carreiras   - Rego Botelho                 - nº30   - 435k
6 - Antonio Ferrera   - Rego Botelho                 - nº16   - 465k
7 - João Pamplona - C.A.J. Albino Fernandes   - nº228 - 430k

Pegam os forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense

Sobrero - Rego Botelho -nº22 - 455k

Média: 467k

Feira de São João 2010 - Concurso de Ganadarias

junho 26, 2010

Sorteio do Concurso de Ganadarias

Feira de São João

Concurso de Ganadarias - 26 de Junho - 18h30m
Praça de Toiros Ilha Terceira

1 - Rui Fernandes - Herds. Ezequiel Rodrigues - nº274  - 370k
2 - Luís Rouxinol  - C.A.J. Albino Fernandes     - nº245  - 435k
3 - Rui Fernandes - Rego Botelho                     - nº3     - 525k
4 - Tiago Carreiras - Herds. Ezequiel Rodrigues - nº247   - 425k
5 - Luís Rouxinol   - Rego Botelho                     - nº495   - 525k
6 - Tiago Carreiras - C.A.J. Albino Fernandes     - nº250  - 440k

Pegam os forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense (1º/4º), Amadores de Turlock (2º/5º) e Amadores do Ramo Grande (3º/6º)

Sobrero - Rego Botelho - nº37 - 420k
Sobrero - C.A.J. Albino Fernandes - nº274 - 420k

Média: 445k

junho 25, 2010

Corrida de hoje adiada para Domingo

A terceira corrida da Feira de São João, foi adiada para Domingo dia 27 de Junho à mesma hora. O seu adiamento deveu-se ao mau tempo que se fez sentir um pouco por toda a Ilha.
Mais um vez fica provado, e pelas piores razões, de que é urgente a cobertura da Praça de Toiros Ilha Terceira, para assim poder-se viabilizar a organização de festejos taurinos.
O cartel não sofrerá alterações. Esperemos que o tempo melhore e que amanhã possamos assistir ao anunciado Concurso de Ganadarias.

Duarte Bettencourt

O que pode ver na TV nos próximos dias

Sábado, 26 de Junho

12h00m - Dehesa Brava - Tv Extremadura

13h00m - Grana y Oro - Castilla y Leon Tv

13h10m - Festa Brava - RTP A

14h55m - Corrida de Toiros - Tv Extremadura

16h20m - Novilhada - Andalucia TV

18h00m - Arte & Emoção - RTP 2


Domingo, 27 de Junho


00h01m - Tendido Cero - TVE i

12h00m - Tierra de Toros - Tv Extremadura

15h25m - Toros para Todos - Andalucia TV

16h30m - Novilhada -  Andalucia TV


17h00m - Corrida de Toiros - TeleMadrid

Quarta-feira, 30 de Junho

20h00m - Toiros e Arraiais - Azores Gobal Tv

(Hora dos Açores)

O dia sempre sonhado da alternativa

Pois assim foi, o sonho tornado realidade do jovem cavaleiro terceirense Rui Lopes.

Ontem na Monumental Praça de Toiros Ilha Terceira fez-se mais uma vez história, pois doutorou-se em tauromaquia a quinto cavaleiro açoriano.
Depois de João Carlos Pamplona, João Miranda, Mário Miguel e Tiago Pamplona, chegou a vez do cavaleiro forjado no Centro Equestre "o Ilhéu" obter por mérito próprio a alternativa de cavaleiro profissional.
Foi bonito o momento sempre sentido da alternativa, as palavras proferidas por Rui Fernandes, seu padrinho, com certeza foram de incentivo e de felicitação.
Vestido com uma bonita casaca vermelho e ouro o cavaleiro terceirense recebeu o toiro número 238 da Casa Agrícola José Albino Fernandes (CAJAF), que pesou na balança 445 quilos, montando o cavalo "Sublime", deixou, depois de duas passagens em falso os dois ferros compridos com que finalizou o primeiro tércio. Voltou das cavalariças montando o "Violino" para cobrar num terra-a-terra vistoso, cinco ferros curtos de boa nota. Rui Lopes entendeu o toiro na perfeição deixando-o colocado nos médios para da porta dos cavalos citar com garbo e cravar ao estribo, rematando com brio e correcção as sortes. Tirou algum brilho às excelentes sortes desenhadas, o facto de o toiro apresentar um problema de locomoção não se empregando no momento da sorte. Passou com distinção na passagem a doutor em tauromaquia o cavaleiro Rui Lopes.
No seu segundo andou precipitado na brega e colocação do toiro nº258 da CAJAF, deixando dois compridos a despachar de colocação traseira.
Sacou o "Quarteio" para em sorte cambiadas chegar ao público presente que lhe tributou ovações fortes, destaque para o segundo ferro, com o cavalo a partir num galope cadenciado seguido de batida ao piton contrário deixando um bom ferro em todo o alto. Por fim trocou de montada para com o velhinho "Açúcar" deixar um grande ferro com que finalizou a lide.

O padrinho em dia de alternativa cede o seu toiro ao seu afilhado, lidando o segundo toiro da corrida, este saiu andarilho como quase todos os seus irmãos de camada, dificultando a sua colocação em sorte, a juntar a isto faltou capacidades lidadoras a Rui Fernandes para dar a volta ao seu oponente, muito por culpa das montadas que fez deslocar à Ilha Terceira. O toiro derrotava alto no momento da reunião dificultando a colocação da ferragem que saiu toda ela de colocação traseira. Não deu e bem a volta à arena o cavaleiro.
No seu segundo com o número 255 da CAJAF, foi quanto a mim o melhor toiro da corrida, o cavaleiro da margem sul montando o cavalo Camões" cravou com desacerto em duas tiras aliviadas e sem se parar deixou dois compridos descaídos e traseiros. Com o "Quartilho" desenvolveu boa brega, colocando o toiro nos médios para cobrar o ferro, destaque para terceiro ferro curto que depois de uma ligeira batida ao piton contrário deixou em todo o alto e no centro da cruz um excelente ferro. O cavaleiro neste segundo toiro para além da excelente brega rematou as sortes de forma cingida, com galopes a duas pistas tão do agrado do público presente que tributou mais uma vez com força o toureio por detrás em detrimento do toureio frontal.

O matador albacetano não teve matéria prima para obter o triunfo redondo com que sonhara, iniciou a lide do seu primeiro com o ferro da CAJAF por dois quites, o primeiro por Parons rematados por meia verónica, o segundo por Chicuelinas cingidas rematadas por Revolera. Ruben Pinar depois de brindar o público presente, com a muleta ensinou o toiro a investir em quatro tandas pela direita com muito temple e profundidade, prova a esquerda com naturais ajudados, para com a direita chegar ao público com circulares invertidos, simula a morte do oponente em sorte natural por Volapié.
A lide do toiro número 53 de Falé Filipe, que saiu em sexto da ordem, iniciou-a o jovem matador por Verónicas rematadas por meia. O tércio de bandarilhas foi a despachar pelos bandarilheiros da sua quadrilha que de igual forma bandarilharam o primeiro do seu lote. Na muleta e depois de voltareta danosa para o toiro, iniciou faena pela direita fazendo crer que iríamos ter toiro de triunfo, infelizmente isso não aconteceu com o toiro em procura do vulto do toureiro, o que acabou por acontecer colhendo o toureiro prendendo-o pela taleguilla, não acontecendo o pior pelo despontar das astes do toiro. Remata a lide por circulares invertidos, simulando ao natural por Volapié.

Os amadores do Ramo Grande tiveram uma tarde irregular alternando bons momentos com outros menos bons. A abrir praça Bruno Anjos, um forcado inexperiente que aliou a sua falta de força à falta de força do toiro, consumando à terceira tentativa numa pega desluzida, onde o forcado complicou o que era fácil.
André Parreira esteve correcto no site e na viagem aguentando bem a investida do toiro para se fechar à primeira tentativa na melhor pega dos amadores da Praia da Vitória. Na terceira intervenção esteve bem e à primeira o jovem e valente forcado Miguel Pires. A finalizar e mais uma vez a complicar o que parecia fácil esteve o experiente César Pires numa pega ao segundo intento com o toiro a reunir alto dificultando o acoplamento do forcado na cara do toiro.

Os toiros trazidos pela CAJAF apresentaram-se rematados de peso mas com pouco trapio. Foram no geral andarilhos dificultando a sua colocação em sorte. Destaco a lide dada pelo exemplar número 255, que saiu em quarto lugar, lidado por Rui Fernandes, para mim o toiro da tarde. Destaco ainda o toiro lidado em terceiro lugar por Ruben Pinar, por se destacar dos demais. A corrida da CAJAF foi remendada com um toiro de Falé Filipe, encastado e de bonita presença, que não luziu o que se esperava dele. Este remendo a que me refiro foi propositado para que o ganadero pudesse aferir da qualidade deste toiro para, por ventura, vir a padrear uma ponta de vacas recentemente adquiridas pelo ganadero terceirense a Falé Filipe.

Depois da colocação alta da fasquia com a primeira corrida da Feira de São João, esta que se realizou no dia do Santo padroeiro, andou uns furos abaixo daquilo que se esperava.

Duarte Bettencourt

Feira de São João 2010 - Corrida de São João

Feira de São João 2010 - Concurso de Ganadarias


A Feira de São João encerra amanhã, dia 26 de Junho, com o sempre esperado Concurso de Ganadarias, que terá em competição todo o cartel apresentado. Assim teremos prémios para apresentação e para o melhor toiro, teremos o prémio à melhor lide a cavalo e à melhor pega.
A cavalo Luís Rouxinol, que espero que esteja bem melhor do que na sua primeira corrida, com a mesma esperança veiculada Rui Fernandes e com a esperança da entrega e juventude de Tiago Carreiras.
Nas pegas iremos ter com certeza uma disputa acesa com a rivalidade, que se quer saudável, entre os três grupos anunciados. Com a embalagem levada dos da Tertúlia depois do êxito da primeira corrida, a juventude dos do Ramo Grande e a visita dos de Turlock, que vêm à Terceira apresentar os pergaminhos da arte de pegar toiros em terras californianas. 
Os toiros serão das ganadarias de Rego Botelho, C.A. José Albino Fernandes e Herds.de Ezequiel Rodrigues.
O concurso de ganadarias que se realiza já a alguns anos nas Sanjoaninas é único no mundo taurino, pois em mais lado nenhum do mundillo se concursa dois toiros de uma ganadaria. 
Em meu entender os prémios deveriam ser em relação à Feira de São João no seu todo, e não apenas cingidos a uma única corrida, seria sem sombra de dúvida muito mais justo para todos os intervenientes no cartel da maior feira taurina açoriana.

Duarte Bettencourt

Sorteio e Peso dos Toiros para hoje - 25 Junho

Feira de São João
Grandiosa Corrida - 25 de Junho - 18h30m
Praça de Toiros Ilha Terceira



1 - Tiago Pamplona - C.A.J. Albino Fernandes - nº254  - 460k
2 - Tiago Carreiras   - C.A.J. Albino Fernandes - nº245  - 480k
3 - Antonio Ferrera   - Rego Botelho                 - nº2    - 545k
4 - Tiago Pamplona  - Rego Botelho                 - nº21   - 470k
5 - Tiago Carreiras   - Rego Botelho                 - nº30   - 435k
6 - Antonio Ferrera   - Rego Botelho                 - nº16   - 465k
7 - João Pamplona - C.A.J. Albino Fernandes   - nº228 - 430k

Pegam os forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense

Sobrero - Rego Botelho -nº22 - 455k

Média: 467k

Toiros e Arraiais de 23 de Junho

junho 24, 2010

Sorteio e Peso dos Toiros

Feira de São João
Corrida de São João - 24 de Junho - 18h30m
Praça de Toiros Ilha Terceira


1 - Rui Lopes         - C.A.J. Albino Fernandes - nº238 - 445k
2 - Rui Fernandes  - C.A.J. Albino Fernandes - nº253  - 440k
3 - Rubén Pinar     - C.A.J. Albino Fernandes - nº276  - 480k
4 - Rui Fernandes  - C.A.J. Albino Fernandes - nº255  - 440k
5 - Rui Lopes        - C.A.J. Albino Fernandes - nº258  - 480k
6 - Rubén Pinar     - Falé Filipe                     - nº53    - 485k

Pegam os forcados Amadores do Ramo Grande

Sobrero para a lide a cavalo - C.A.J. Albino Fernandes -nº254 - 460k
Sobrero para a lide a pé      - C.A.J. Albino Fernandes - nº274 - 435k

Média: 458k

junho 23, 2010

Feira de São João 2010 - Grandiosa Corrida


Realiza-se na próxima sexta-feira na Monumental Praça de Toiros Ilha Terceira, um Grandiosa Corrida, com a presença dos cavaleiros locais Tiago e João Pamplona e do recentemente alternativado Tiago Carreiras, triunfador absoluto da temporada passada no escalão de cavaleiros praticantes.
A presença do toureiro das Ilha Baleares, António Ferrera, está a gerar grande expectativa entre os aficionados terceirenses muito por culpa da ultima transmissão televisiva emitida pela RTP desde a praça de toiros do Campo Pequeno, onde demonstrou a sua grande entrega que culminou em triunfo com duas voltas à arena.
O curro de toiros nesta corrida será misto com três toiros da ganadaria da Casa Agrícola José Albino Fernandes destinados à lide a cavalo e quatro toiros da ganadaria de Rego Botelho dois para a lide a cavalo e dois para a lide a pé.
É com alguma expectativa que encaro a participação da Feira de São João, do jovem cavaleiro Tiago Carreiras, depois de um ano de muitos triunfos especialmente em corridas televionadas, espero eu e com certeza muitos aficionados, podermos vir a assistir a lides com nível deste jovem cavaleiro.
Os cavaleiros locais Tiago e João Pamplona não irão deixar os seus créditos por mãos alheias e vão de certeza para arena da praça de toiros com grande vontade de triunfo. Que assim seja para o bom desenrolar do espectáculo.
O matador de toiros radicado desde muito jovem em terras da estremadura, tem uma grande vantagem sobre os restantes matadores de toiros presentes nesta Feira, pois é um exímio bandarilheiro, poderoso com as bandarilhas, bem ao gosto da aficion terceirense.
O grupo de forcados amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, depois do grande sucesso alcançado no passado domingo, tem pela frente cinco pegas em mais uma tarde de compromisso.
Que seja uma corrida em que todos desfrutemos do bom toureio realizado.

Duarte Bettencourt

Feira de São João 2010 - Corrida de São João


Amanhã, dia de São João, a Praça de Toiros Ilha Terceira recebe na sua arena a segunda corrida da Feira Taurina, que leva o nome do patrono das festas maiores do Concelho de Angra do Heroísmo.
Dia de emoções fortes para o futuro quinto cavaleiro profissional da história da tauromaquia terceirense. Rui Lopes recebe das mãos do cavaleiro Rui Fernandes a tão almejada alternativa com testemunho, não muito comum, do matador de toiros Ruben Pinar.
O jovem cavaleiro Rui Lopes aparece na tauromaquia insular pela conjugação de dois gostos pessoais, os cavalos e os toiros, impulsionado por seu pai, António Lopes e pelo aficionado Francisco Parreira, fazendo-se à arena numa corrida organizada pelos estudantes. Desde então a carreira forjada aqui na Ilha, onde os triunfos se fizeram sentir, ficando o mais recente na retina, alcançado à dois anos nesta feira de São João. Cavaleiro sereno chega com facilidade às bancadas com o seu toureio cambiado. Muita Sorte lhe desejo e que a sua carreira seja cheia de triunfos.
O cavaleiro da margem sul vem à Ilha Terceira depois da sua passagem recente pela corrida das Festas da Praia, onde alternou bons momentos com outros vulgares com que pautou as suas duas actuações. Espero que seja desta que Rui Fernandes obtenha o desejado triunfo na arena angrense.
Ruben Pinar deixa já de ser uma promessa para se tornar numa certeza da tauromaquia mundial. Possuidor de um toureio de ligação e de grande plasticidade, é com o seu toureio profundo que encanta tantas praças por onde tem passado.
Lidam-se amanhã toiros da divisa vermelha e verde da Casa Agrícola José Albino Fernandes encastada em Ortigão Costa e recentemente em Brito Paes.
Por último mas não os últimos, temos a presença do jovem grupo de forcados amadores do Ramo Grande, capitaneados por Filipe Pires, que têm amanhã a responsabilidade da consumação das quatro pegas da corrida.
Que Deus reparta a sorte e que nós tenhamos a sorte de presenciar a mais uma boa corrida de toiros.

Duarte Bettencourt

Toiros de ER para o Concurso de Ganadarias

Toiros da CAJAF para a Feira de São João

Tourada à Corda no Porto das Pipas - Sanjoaninas 2010

junho 22, 2010

Tourada à Corda das Avenidas - Sanjoaninas 2010

junho 21, 2010

Perera em Ombros

Realizou-se ontem, dia 20 de Junho, sob a presença de cerca de três quartos de casa na Monumental Ilha Terceira, uma Imponente Corrida de Toiros.

A presença do matador extremenho Miguel Angel Perera era o maior atractivo desta corrida e acabou por validar o que todos esperavam dele, abrir a porta grande da Praça de Toiros Ilha Terceira. Após uma excelente faena ao sexto da tarde, Perera foi o quinto toureiro da história desta praça a abrir a porta grande.

Em dois anos consecutivos duas portas grandes, dois matadores e apenas uma ganadaria. Está de parabéns a família Rego Botelho pela prestação dos seus toiros. Merecida volta ao ganadero António Baldaya pelo excelente jogo de cinco dos seis toiros enviados à primeira corrida da Feira de São João deste ano.

Outro grande triunfador desta corrida foi o grupo de forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense na consumação de três pegas ao primeiro intento, todas elas de elevada qualidade e execução técnica por parte dos forcados Marco Sousa, Álvaro Dentinho e João Pedro Ávila, com destaque para o forcado Álvaro Dentinho na pega mais dura da tarde a aguentar três violentos derrotes. Nota positiva é sem dúvida dada a todos os ajudas do grupo da Tertúlia com destaque para o contra caras Bruno Furtado.

O cavaleiro Luís Rouxinol teve pela frente três toiros de nota alta, aos quais só teve a capacidade de lidar o primeiro do seu lote, um toiro com um galope extraordinário, com investidas suaves e humilhadas, a arrancar-se sempre a galope aos sites do seu toureiro. Nos seus outros dois toiros o cavaleiro, além de mostrar a verdura de algumas montadas que fez deslocar à Terceira, andou vulgar na abordagem e momento de cravar a ferragem executando-a quase sempre a cilhas passadas e com alguns toques nas montadas.

A melhor lide foi a primeira, mais correcta e vistosa com os ladeios do "Ugano" com recortes por dentro cingidos, tão ao gosto do público mas com pouca verdade toureira, pois tudo o que se faz por detrás não tem o mesmo valor do que pela frente e de frente para o toiro. Destaque para a colocação correcta de toda a ferragem.

A lide do seu segundo foi pautada pela quebra de vários ferros curtos que tiraram o pouco de valor que já tinham as sortes executadas pelo cavaleiro continental. O cavaleiro não deu volta e foi assobiado quando foi receber a palmas, que eram do forcado, nos médios da praça terceirense.

No seu último toiro Luís Rouxinol tudo tentou para triunfar mas os ferros voltaram a não transmitir verdade nem emoção. Após algumas passagens em falso e toques na montada, colocou um par de bandarilhas pelo corredor de dentro e colocou no fim da lide, depois de duas passagens em falso, um ferro de palmo.

Voltando ao triunfador da corrida Miguel Angel Perera usou um traje rosa e ouro, e sentiu-se o perfume do seu toureio na arena angrense. Recebeu o primeiro do seu lote por Parons mesclados com Tafalleras e Gaoneras, repetiu o quite nos médios por Tafalleras rematadas com Revolera. No terceiro tércio inicia a faena nos médios com passes cambiados rematando por trincherilla e passe de peito, a três primeiras tandas pela direita foram crescendo acabando a terceira em muletazos de muito bom som, provou a esquerda do astado por três tandas acabando a terceira série por lances isolados, intercalados com lances de profundidade, voltou à mão direita para rematar a lide por três circulares invertidos. Simulou recebendo em sorte contrária.

A lide do seu segundo toiro foi esforçada na tentativa de sacar o pouco que o toiro lhe tinha para dar. O toiro não mostrou clareza de investida no capote, cedo mostrou sair solto dos lances dificultando a sua colocação, mostrou também ser parco de forças e de ter, quanto a mim, um defeito de visão na vista direita. Perera conseguiu os melhores passes com a muleta, executados com a mão esquerda junto à crença natural, a porta dos curros, pisando os terrenos de eleição deste manso conseguindo sacar passes arrimados de muito mérito.

Mas o melhor ficou para o fim com a lide do sexto da tarde. O toiro investia com classe e nobreza, mostrando franqueza na investida no capote do extremenho, que o recebeu por Parons seguidos de Chicuelinas cingidas rematadas por Meia Verónica. Saiu ao quite o matador sobresaliente Ruano que lanceou por Chicuelinas. Perera iniciou a faena de muleta com passes por alto mandando no astado deixando-o nos médios para em redondo e pela direita iniciar a lição de mando e poderio com que brindou a aficion açoriana. Rematou esta tanda com um vistoso passe de peito. Ao som de “Tércio de Quites” os lances foram-se sucedendo em profundidade e em consonância com a investida do toiro de Rego Botelho, os olés brotavam das vozes daqueles que viram e sentiram in loco o inicio de uma grande faena. A nobreza e mobilidade do astado vindo das pastagens da Caldeira Guilherme Moniz, contrastavam com o toureio em redondo de um toureiro arrimado de grande valor e entrega que mostrou porque é figura grada da tauromaquia mundial. Provou a esquerda do oponente para mostrar o seu lado menos bom, nesta tanda o toiro começou a vir a menos mas sem comprometer a lide ministrada pelo seu lidador. Entra por molinete e com a muleta invertida em redondo rematando com passe de peito, empolgando ainda mais o público presente. O toureiro entendeu na perfeição o toiro nunca deixando de lhe deixar a muleta na cara, por fim o rachar do toiro, mas não desfazendo na lide ministrada de êxito coroada com três voltas à praça, uma sozinho, uma com o ganadero e outra em ombros para cruzar a porta da monumental da Ilha Terceira.

O público presente nesta corrida merece nota de destaque pelo comportamento que teve durante as lides, onde exigiu e soube tributar palmas a quem realmente triunfou. Fico contente por ver que estamos exigentes mas retribuidores do bom toureio praticado.

O curro de toiros de Rego Botelho apresentou-se com uma média de peso de 460 quilos, mas que poderiam ser mais, pois não estavam rematados de carnes, muito por culpa do inverno que se fez sentir nesta terra de Jesus Cristo. Quanto a destaques, temos o toiro número 473 lidado em primeiro da ordem por Luís Rouxinol e o toiro número 19 lidado em terceiro lugar pelo mesmo cavaleiro, o destaque maior vai para o toiro do triunfo de Miguel Angel Perera o sexto da tarde de nome "Impacientado" e que ostentava o ferro com o número 11.
Os toiros lidados em segundo da ordem e quinto foram nobres e sem dificultar as lides aos seus lidadores, a nódoa caí sempre no melhor pano com a saída do quarto da ordem.

Mais uma vez tive a sorte e o prazer de presenciar uma saida em ombros da nossa praça, espero ver ainda mais este ano, a ver vamos.

Duarte Bettencourt

Galeria Fotográfica da Primeira Corrida da Feira de São João 2010

junho 20, 2010

Sorteio e Peso dos Toiros

Feira de São João
Imponente Corrida - 20 de Junho - 18h30m
Praça de Toiros Ilha Terceira


1 - Luís Rouxinol      - Rego Botelho - nº473 - 470k
2 - Miguel A.Perera - Rego Botelho - nº19   - 460k
3 - Luís Rouxinol      - Rego Botelho - nº14  - 450k
4 - Miguel A.Perera - Rego Botelho - nº20   - 440k
5 - Luís Rouxinol      - Rego Botelho - nº18  - 460k
6 - Miguel A. Perera - Rego Botelho - nº11  - 480k

Pegam os forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense

Sobrero para a lide a cavalo - Rego Botelho -nº21 - 490k
Sobrero para a lide a pé       - Rego Botelho - nº2  - 560k

Média: 476k

Sortes do Toureio a Pé - Meia verónica


Meia verónica
Lance com que habitualmente se remata uma série de verónicas. A meia verónica inicia-se como um verónica mas a meio do lance o toureiro recolhe o capote até à cintura para junto da outra mão, realizando um efeito brilhante e de grande beleza plástica. Juan Belmonte foi um grande executande deste lance.

junho 19, 2010

Cartéis das corridas tele visionadas este fim de semana

Canal Extremadura TV - Sábado dia 19 de Junho - 17h30m
Corrida de Rejoneo desde Badajoz - Feria de San Juan
Toiros de Fermín Bohórquez para a terna de cavaleiros  composta por Fermín Bohórquez, Pablo Hermoso de Mendoza e Diego Ventura.

Canal Andalucia TV - Domingo dia 20 de Junho - 17h00m
Corrida de Toiros desde Coso de la Plaza de España de Alicante - Feria Taurina de las Hogueras de San Juan
Toiros de Juan Pedro Domecq para os matadores Luís Francisco Esplá que dará a alternativa ao seu filho Alejandro Esplá com o testemunho de Morante de la Puebla.

Canal Azores Global Tv - Domingo dia 20 de Junho - 18h30m
Imponente Corrida de Toiros desde a Praça de Toiros Ilha Terceira - Feira de São João
Toiros de Rego Botelho para o cavaleiro Luís Rouxinol e para o matador de toiros Miguel Angel Perera. Pegam os amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense.

Sortes do toureio a pé - Verónica

Foto de José Leon

Verónica 
Sorte executada pela frente com rectitude com o toiro, levando este até aos terrenos de fora depois de um série de verónicas ligadas deixando o toiro no centro da arena. A Verónica é o principal lance de capote, cuja invenção se atribui a Costillares e recebeu o nome da mulher que no Novo Testamento limpou o sangue do rosto do Senhor a caminho do Calvário, porque ao citar o toureiro apresenta o capote a duas mãos na cara do toiro. A sua execução faz-se com o toureiro de perfil carregando a sorte com a perna de saída, neste exemplo com a perna direita, com os braços abertos, como que se uma barra de ferro existisse entre os dois, avançando a mão direita na direcção da viagem do toiro e a esquerda na direcção da cintura.

Feira de São João em directo na Viaoceanica


O canal de video da Viaoceanica irá transmitir as quatro corridas de toiros que constituem a Feira de São João deste ano.
Se se encontra fora da ilha e pretende acompanhar a maior feira taurina do arquipélago dos Açores, veja as  corridas em directo no Azores Global TV.

O que pode ver na TV nos próximos dias

Sábado, 19 de Junho

12h00m - Dehesa Brava - Tv Extremadura

13h00m - Grana y Oro - Castilla y Leon Tv

13h10m - Festa Brava - RTP A

17h30m - Corrida de Rejoneio - Tv Extremadura

18h00m - Arte & Emoção - RTP 2


Domingo, 20 de Junho


00h01m - Tendido Cero - TVE i

12h00m - Tierra de Toros - Tv Extremadura

15h25m - Toros para Todos - Andalucia TV

17h00m - Corrida de Toiros -  Andalucia TV

Quarta-feira, 23 de Junho

20h00m - Toiros e Arraiais - Azores Gobal Tv

(Hora dos Açores)

Toiros e Arraiais de 16 de Junho

Apartar do Curro RB para domingo

Estive esta sexta-feira na Caldeira Guilherme Moniz, na ganadaria de Rego Botelho e assisti a um bonito trabalho de campo. Tratou-se do apartar de um lote de onze toiros de onde sairá o curro que se lidará no próximo domingo na Praça de Toiros Ilha Terceira pelo cavaleiro Luís Rouxinol e pelo matador de toiros Miguel Angel Perera.
Fique com as imagens captadas num dia de campo na ganadaria de Rego Botelho.

Duarte Bettencourt

Sortes do toureio a pé - Chicuelina


Chicuelina
Lance inventado pelo toureiro Chicuelo, de frente e pela frente rematando o passe como uma navarra. Na Chicuelina original os braços se situam à altura do peito, mas alguns toureiros executam a sorte baixando muito os braços. A Chicuelina é tanto mais emocionante quanto mais cingida; na Chicuelina cingida o toiro quase que roça a cintura do toureiro.

Quadras dos cavaleiros já estão na Terceira

Os cavalos dos cavaleiros Luís Rouxinol, Rui Fernandes e Tiago Carreiras já se encontram nas cavalariças da Praça de Toiros Ilha Terceira. Depois de uma viagem marítima sem incidentes, do cais de Lisboa ao cais da Praia da Vitória, os cavalos encontram-se em perfeitas condições para ajudarem os seus ginetes na conquista, esperemos nós, de mais um triunfo.
Assim fizeram deslocar até à ilha de Jesus Cristo os seguintes cavalos:

Quadra de Luís Rouxinol
- "Ugano" - Sem ferro - Ruço - Bandarilhas
- "Vimeiro" - Ferro Palmela - Baio - Bandarilhas
- "Dólar" - Ferro americano - Lazão - Compridos
- "Semequer" - Rio Frio - Ruço em fase branca - Compridos e Bandarilhas

Quadra de Rui Fernandes
- "Josélito" - Sociedade das Silveiras - Baio - Bandarilhas
- "Camões" - João Paulo - Castanho - Compridos
- "Quartilho" - Henrique Abecassis - Ruço - Bandarilhas
- "Bairro Alto" - Sem ferro - Castanho pesenho - Compridos

Quadra de Tiago Carreiras
- "Brasileiro" - Manuel Correia - Ruço - Compridos e Bandarilhas
- "Pisa-minas" - ? - Castanho - Compridos
- "Veiga" - ? - Ruço mosqueado - Bandarilhas
- "Mãozinhas" - Manuel Correia - Ruço Rodado - Bandarilhas

Duarte Bettencourt

junho 17, 2010

Sortes do Toureio a Pé - Alimón

Fotografia de Toros2000

Alimón.
Lance ou sorte que se realiza com dois matadores, tomando cada um deles um extremo do capote, citando para que o toiro passe como por debaixo de uma ponte. Hoje em dia dá-se o mesmo nome quando dois toureiros executam em simultâneo o mesmo passe de capote, como o exemplo da foto em cima em que ambos os toureiros realizam uma revolera.

junho 16, 2010

Corrida Mista amanhã na RTP 1


O canal público de televisão emite em directo amanhã , a partir da praça de toiros do Campo Pequeno, uma corrida mista onde intervêm os cavaleiros António Telles e Manuel Lupi, os matadores de toiros Francisco Rivera Ordoñes e Antonio Ferrera e os forcados amadores de Coruche. Os toiros pertencem às ganadarias de São Torcato e José Luís Pereda.
Não perca amanhã dia 17 de Junho pelas 21 horas e 15 minutos no canal RTP 1.

junho 15, 2010

Feira de São João 2010 - Imponente Corrida


No próximo dia 20 de Junho as portas da Monumental Praça de Toiros Ilha Terceira abrem-se para receber a primeira corrida da Feira de São João deste ano. Do cartel sobressaem os nomes do cavaleiro Luís Rouxinol e do matador de toiros Miguel Angel Perera. O primeiro um cavaleiro sobejamente conhecido da aficion terceirense e bastante aguardado pelos terceirenses, que ainda se lembram dos êxitos alcançados por este cavaleiro na arena angrense, o segundo uma máxima figura da tauromaquia mundial, toureiro de sentimento e de elevado valor que vem à terceira pela primeira vez e que está a deixar em grande expectativa os verdadeiros aficionados. É verdade eles ainda existem.
Mas não só de toureiros se compõe este cartel. Falta o mais importante, os toiros, pois sem eles não havia a festa que hoje idolatramos, estes vem das pastagens da Caldeira Guilherme Moniz, pertença da ganadaria com a divisa azul e branca de Rego Botelho
Os forcados, os verdadeiros românticos da festa, pertencem ao Grupo de Forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, capitaneados por Adalberto Belerique.
Os ingredientes estão lançados, espero que o público adira às bancadas da Monumental da Ilha Terceira para assistirem, quanto a mim, ao cartel de maior interesse da Feira de São João deste ano.
Um pequeno senão aporta a este cartel. É o de não haver um confronto directo entre dois matadores ou entre dois cavaleiros, realizando-se assim um mano-a-mano a sério e não ao um mano-a-mano coxo ou falso. Fica a intenção de juntar adeptos de um e do outro lado da tauromaquia. Uma corrida para todos os gostos.

Duarte Bettencourt