Feira de São João começa amanhã

A Feira de São João deste ano tem o seu inicio, amanhã dia 21 de Junho, com uma Corrida Concurso de Ganadarias...

Triunfo de Tiago Pamplona e Sérgio Aguilar no Festival de Beneficência

Há já algum tempo que não tinha o prazer de tomar notas numa corrida de toiros...

Comunicado - Grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande - Feira de São João 2015

"O Grupo de Forcados de Amadores do Ramo Grande anuncia que não pegará no Concurso de Ganadarias da Feira de São João 2015 "

agosto 31, 2010

Agenda da Tourada à Corda do mês de Setembro

1 de Setembro, quarta-feira
Local: Praça
Freguesia: Vila Nova
Toiros de: CAJAF, ER, EG e HF

Local: Rua das Pedras
Freguesia: Cabo da Praia
Toiros de: ER

Freguesia: Raminho
Toiros de: HF

Freguesia: Santa Bárbara
Toiros de: HF e MJR

2 de Setembro, quinta-feira
Freguesia: Raminho
Toiros de: HF

Freguesia: Cabo da Praia
Toiros de: ER

Freguesia: Santa Bárbara
Bezerros de: HF e MJR

4 de Setembro, sábado
Freguesia: Cabo da Praia
Toiros de: MJR

Local: Areeiro
Freguesia: Fontinhas
Toiros de: HF

Local: Arrebalde
Freguesia: São Sebastião
Toiros de: HF

Freguesia: Santa Bárbara
Toiros de: HF e MJR

Freguesia: São Bartolomeu
Toiros de: CAJAF

5 de Setembro, domingo
Local: Porto
Freguesia: São Mateus
Toiros de: EG

Local: Caminho de São João/Casa da Ribeira
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: HF

6 de Setembro, segunda-feira
Freguesia: São Bartolomeu
Toiros de: ER

7 de Setembro, terça-feira
Freguesia: Altares
Vacas de: ER

Local: Santa Luzia
Freguesia: Santa Cruz
Vacas de: CAJAF

8 de Setembro, quarta-feira
Local: Santa Luzia
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: CAJAF

Local: Achadas
Freguesia: Altares
Toiros de: ER

9 de Setembro, quinta-feira
Local: Ao Lugar
Freguesia: Altares
Toiros de: ER

Local: Santa Luzia
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: CAJAF

Local: Desterro
Freguesia: Conceição
Toiros de: EG

10 de Setembro, sexta-feira
Local: Ribeira Seca
Freguesia: São Sebastião
Toiros de: HF

11 de Setembro, sábado
Local: Ribeira Seca
Freguesia: São Sebastião
Toiros de: HF

Local: Desterro
Freguesia: Conceição
Toiros de: EG

Local: Rua do Picão
Freguesia: Lajes
Toiros de: JCG

12 de Setembro, domingo
Local: Estrada 25 de Abril
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: CAJAF

Local: Largo da Vinha Brava
Freguesia: Conceição
Toiros de: RB

13 de Setembro, segunda-feira
Local: Praça
Freguesia: Serreta
Toiros de: HF

Local: Penha de França/Pico da Urze
Freguesia: São Pedro
Toiros de: HF

Local: Lapinha
Freguesia: Conceição
Toiros de: RB

15 de Setembro, quarta-feira
Local: Largo
Freguesia: Serreta
Toiros de: HF

16 de Setembro, quinta-feira
Local: Praça
Freguesia: Serreta
Bezerros de: HF

18 de Setembro, sábado
Local: Santa Luzia
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: HF

Local: Rua da Igreja
Freguesia: São Mateus
Toiros de: RB e IT

Local: Rua Dr. Marcelino
Freguesia: Cinco Ribeiras
Toiros de: HF

Local: Serretinha
Freguesia: Feteira
Toiros de: ER e EG

19 de Setembro, domingo
Local: Amoreiras
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: HF

20 de Setembro, segunda-feira
Local: Caminho do Concelho
Freguesia: Biscoitos
Toiros de: ER

21 de Setembro, terça-feira
Freguesia: Porto Martins
Vacas de: CAJAF e ER

Local: Pesqueiro
Freguesia: São Bartolomeu
Toiros de: CAJAF e ER

22 de Setembro, quarta-feira
Local: Caminho do Concelho
Freguesia: Biscoitos
Toiros de: CAJAF

Freguesia: Porto Martins
Toiros de: ER

23 de Setembro, quinta-feira
Local: Caminho do Concelho
Freguesia: Biscoitos
Toiros de: RB

Freguesia: Porto Martins
Toiros de: CAJAF

25 de Setembro, sábado
Local: Rua dos Boiões
Freguesia: Biscoitos
Toiros de: ER

Local: Pesqueiro
Freguesia: São Bartolomeu
Toiros de: EG e HF

Local: Canada do Serra
Freguesia: Porto Martins
Toiros de: ER

Local: Parque da Praça de Toiros
Freguesia: São Bento
Toiros de: CAJAF e EG

26 de Setembro, domingo
Local: Porto
Freguesia: Biscoitos
Toiros de: GO

Local: Caminho Prof. Sousa Jr.
Freguesia: Porto Martins
Toiros de: CAJAF

Local: Refugo
Freguesia: Porto Judeu
Toiros de: ER

27 de Setembro, segunda-feira
Local: São Carlos
Freguesia: São Pedro
Toiros de: RB, CAJAF, EG e HF

Local: Largo das Mercês
Freguesia: Feteira
Bezerros de: HF

28 de Setembro, terça-feira
Local: Largo das Mercês
Freguesia: Feteira
Bezerros de: HF

Local: Figueiras do Paim
Freguesia: Santa Cruz
Vacas de: CAJAF e ER

29 de Setembro, quarta-feira
Local: Figueiras do Paim
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: ER

30 de Setembro, quinta-feira
Local: Figueiras do Paim
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: ER

Legenda/Ganaderos:
RB - Rego Botelho
CAJAF - Casa Agrícola José Albino Fernandes
ER - Herdeiros de Ezequiel Rodrigues
EG - Eliseu Gomes
HF - Humberto Filipe
JCG - João Cardoso Gaspar
GO - Gabriel Ourique
MJR - Manuel João Rocha

agosto 30, 2010

IX Congresso Mundial de Ganaderos de Toiros de Lide


Realiza-se nos próximos dias 21, 22 e 23 de Outubro na Ilha Mais Taurina do Mundo, o IX Congresso Mundial de Ganaderos de Toiros de Lide. Com organização da Tertúlia Tauromáquica Terceirense a Ilha Terceira e o Arquipélago dos Açores estarão uma vez mais no centro das atenções da Tauromaquia Mundial. O Congresso irá debruçar-se sobre três temas principais: O presente e o futuro da tauromaquia; As inovações e aplicações nas ganadarias de lide; As oportunidades de futuro nas ganadarias de lide.
Este Congresso tem como lema "Os Açores entre dois continentes taurinos"  e será com certeza mais um sucesso organizativo da T.T.T.

agosto 29, 2010

"O REI VAI NU!"

in Naturales

"Um autor dinamarquês chamado Hans Cristian Andersen publicou, em 1837, um conto infantil, com o título “A nova roupa do imperador”. Aí se conta a história de um rei muito vaidoso, que desfilou com um fato que, dizia-se por toda a aldeia, só as pessoas inteligentes eram capazes de ver!

Obviamente que ninguém via o fato – porque o fato, na verdade, não existia – mas, com medo de passarem por burras, não ousaram dizer aquilo que todos pensavam. Mas, para azar do rei, no meio da multidão estava uma criança que, com a verdade e sinceridade que só a idade permite, gritou a viva voz: “O rei vai nu! O rei vai nu!”. E, embalada por aquele grito da criança, toda a aldeia assumiu, em uníssono, “O rei vai nu! O rei vai nu!”.

O rei, no entanto, para não dar parte fraca, prosseguiu o cortejo, cabiz baixo, dizendo: “vocês é que são todos burros! Por isso é que não vêem o meu fato!”
Mas o burro era mesmo ele…

A Carolina de Abreu Costa existe mesmo. Sou eu, moro na Parede, sou apenas aficionada. E estou a escrever estas linhas. Tal como escrevi as outras, que tanta tinta fizeram correr.
E porque fizeram correr tanta tinta?
Porque as pessoas desta nossa aldeia tauromáquica têm todas medo de dizer o que pensam. E eu fui aquele rapazinho que, simplesmente, disse o que pensava, e gritei: “o rei vai nu!”. E agora muitos gritam “o rei vai nu!” e o Senhor Miguel Alvarenga reconforta os seus próximos, dizendo: “eles é que são todos burros”, tal como fez o rei no conto de Hans Cristian Andersen.

Não pretendo nem vou alimentar polémicas. Limitei-me a expressar a minha opinião, como muitos fazem. Disse o que pensava. Que eu saiba não é a primeira vez que vejo publicados artigos de opinião em sites taurinos e que são assinados por meros aficionados. Miguel Alvarenga, por exemplo, não faz outra coisa que não expressar opiniões, mas porque desconhece a palavra “factos”. Não percebo, por isso, o porquê de tanta indignação quando eu fiz uma vez o que ele fez mil vezes, e outros fizeram dezenas de vezes.

Esta é, por isso, a última opinião que vou divulgar, e faço-o para os aficionados, tal como fiz com a anterior, e não para o Miguel Alvarenga. Esse não muda nem nunca mudará. O que pode e deve mudar, isso sim, é a nossa atitude perante o Miguel Alvarenga e o seu séquito.

Escrevo este último artigo para que reflictamos acerca da forma como Miguel Alvarenga está, neste momento, a gritar ao povo em seu redor “não liguem, eles são todos burros, eu não estou nu, eu não estou nu!”. Esse grito tem de ser analisado, e não pode ser ignorado, pois é o espelho claro do desespero e da falta de sustentação deste rei e do seu reinado do faz de conta, que está a vir por aí abaixo sem que ele possa fazer nada senão lançar mais boatos, nos quais já ninguém acredita. Miguel Alvarenga cimentou o seu reinado e dirige-o a partir de um castelo de cartas. Mas veio a brisa (espero que o vendaval esteja para breve!). E agora ele quer a todo o custo que a brisa pare de soprar. Mas tenta fazer parar a brisa da forma que sempre fez tudo e, portanto, os aficionados já não vão na cantiga do bandido. Já chega de comprar banha da cobra…

É importante não esquecer que Miguel Alvarenga teve, na última semana, uma oportunidade de ouro para ganhar a sua guerrinha pessoal contra José Fernando Potier. Eu também li o comunicado da ANGF, e aí se dizia claramente: mostrem a decisão do Tribunal, e a direcção da ANGF demite-se. Assim, Potier ofereceu de bandeja a Alvarenga a hipótese de este cantar vitória. Mas Alvarenga, ao invés de, como se diz no futebol, aproveitar e marcar um golo de baliza aberta, nem sequer chutou à baliza. Não divulgou a decisão que incessantemente diz existir, não podendo assim cantar vitória nem demonstrar que Potier é um mentiroso. Ora quem é que, sendo-lhe dada uma oportunidade destas, não a aproveita?
Pergunto, em face disto, não é legítimo que os aficionados pensem que o mentiroso é, afinal, Miguel Alvarenga?

E o que dizer deste “documento” que agora veio a público, emitido pelos Grupos de Forcados excluídos, e que foi prontamente divulgado? De direito e de tribunais não percebo nada, mas sei ler. E lendo constato, desde logo, que isto não é um documento. É um comunicado que foiescrito pelos seus signatários. E traz umas alegadas citações de um alegado documento. Hoje em dia é tão fácil digitalizar um documento, não tinha custado nada e dissipavam-se as dúvidas. E mais uma vez era tão fácil, mas eles optam por fazer as coisas assim. E ficamos todos na mesma, sem saber se o documento existe. Depois, e mesmo partindo do pressuposto que as citações são verdadeiras e que o documento existe mesmo, não posso deixar de constatar que termina da seguinte forma: “até existir uma decisão do Tribunal”. Então mas essa decisão não existia já desde a semana passada? Não se falou, escreveu e reescreveu que o juiz havia dado razão aos Grupos excluídos? Então os Grupos excluídos não tinham já vencido a guerra contra a ANGF e tinham sido readmitidos? Então há ou não há decisão? É que “até existir”, pressupõe que “não existe”. Portanto, afinal parece que não há decisão, e que o documento não existe. Eu sei ler. E isto não é nenhum documento do tribunal, e muito menos é uma decisão do tribunal. Quem foi, e é, afinal, o mentiroso? Pois…

E quando ontem foram postos em causa todos estes comportamentos, que hoje se repetiram, o que optou por fazer Miguel Alvarenga?
Escreveu um artigo verdadeiramente inqualificável, acompanhado de uma imagem ordinária, parodiando a minha opinião, e imputando-a a outra pessoa, que não identifica mas insulta. Ora, primeiro, fui eu que escrevi o artigo, e não essa outra pessoa, seja ela quem for, embora calculo que se esteja a referir a alguém da ANGF…

Mas, segundo e mais importante, o insulto é o último argumento de quem não tem argumentos. Senão vejamos: Miguel Alvarenga, ao invés de partir para o insulto fácil e gratuito, poderia, facilmente, ter refutado tudo aquilo que eu disse e que vem sendo dito na comunicação social. Poderia ter divulgado a decisão do Tribunal contra a ANGF, poderia ter divulgado o seu cadastro, poderia ter divulgado a sua declaração de IRS, poderia ter divulgado que bens tem em seu nome, poderia ter divulgado o que já fez pela Festa para além de escrever no Farpas, poderia ter dito em casa de quem passou férias esta semana e em troca de quê, poderia ter dito porque razão pede aos empresários para lhe pagarem a publicidade com antecedência, poderia ter dito tanta coisa. E seria tão fácil dizê-la… Porque quem não deve não teme.

Mas não fez nada disso. Aliás, fez precisamente o contrário. E escreveu ainda mais um artigo onde disse que não ia dizer nada, acabou por dizer muito, mas sem dizer nada. Porque se limitou, mais uma vez, a lançar novas suspeitas sobre a ANGF e sobre os seus dirigentes, a dizer que ganhou uma guerra, que a ANGF morreu, e que agora é que vai ser… Mas tem provas do que diz? Não tem. Por isso isto é mais do mesmo ou seja, não é nada. Ou é. É fazer de conta…

Por isso não restam dúvidas nenhumas que o rei vai nu! O rei vai nu! E o próprio rei já percebeu que vai nu… E porque mais que diga que tem um fato lindo, que só os inteligentes conseguem ver, a verdade é que não tem fato nenhum. E vai nu. E toda a gente já percebeu que ele vai nu. E mesmo aqueles que ainda não tiveram a coragem de dizer que ele vai nu, também esses, já perceberam que ele vai nu. Não é possível fazer mais de conta que ele tem um fato lindo…

Eu não conheço o Miguel Alvarenga. O que sei é que ele é um mau cidadão (está preso), e que presta um mau serviço à Festa. E eu, como aficionada, sinto-me prejudicada.
Mas engana-se quem pensa que sou prejudicada directamente pelo Miguel Alvarenga. O Miguel Alvarenga que faça o que quiser da vida dele, desde que não cometa crimes… Porque eu sou realmente prejudicada é por aqueles que o deixam ser importante e mandar e ter voz. E foi para esses amorfos, que falam mas não fazem, que comentam, que bisbilhotam, que se escondem, que dão importância a quem a não tem, que escrevi o texto de ontem. Não quis fazer um ataque pessoal ao Miguel Alvarenga, quis foi por as coisas a nu. Quis gritar “o rei vai nu!” E gritei. Porque ele vai mesmo nu!

Por isso é também para a população desta nossa aldeia que vai o texto de hoje, e não para o seu rei nu. E eu incluo-me nessa população. Porque também eu ainda não fiz nada, ou fiz muito pouco. E é certo que posso, e por isso devo, fazer muito mais! E se eu posso, devo e vou mudar, a aficíon portuguesa também pode e deve mudar.

É altura de assumirmos que o rei vai nu, porque ele vai mesmo nu.
Porque por mais que ele grite, berre, insulte, diga que somos burros, e que por isso é que não vemos o seu lindo fato, a verdade é que o fato não existe, e ele vai nu. Nós somos burros, isso sim, se continuarmos a acreditar e dar eco às mentiras do rei nu. Somos muito burros enquanto deixarmos que essa gente mande na Festa e condicione os seus agentes. Somos e seremos burros enquanto dermos importância a quem a não tem, e não a dermos a quem a tem. E somos e seremos mesmo os mais burros se, podendo fazer algo para preservar e melhorar esta arte e esta cultura, tão antiga e tão nossa, a deixarmos morrer. E é isso que vai acontecer se continuarmos com a postura que temos vindo a demonstrar, se continuarmos a dar ouvidos e a acreditar na propaganda do rei nu.

Pessoas como o rei nu só conseguem mandar em gente ignorante, que não pensa pela própria cabeça e que, portanto, se deixa influenciar. Queremos continuar a ser essa gente? Eu não quero!

Por isso mudemos e apoiemos quem faz e quem tenta fazer algo para melhorar a Festa.
Não pactuemos mais com o diz-que-disse, exijamos provas! Construamos, em vez de destruir! Façamos!
E não tenhamos medo de gritar, para que toda a gente oiça, que não queremos mais esta Festa comandada pelo rei nu e pelos súbditos do rei nu.
Porque, agora, acabaram-se as dúvidas: O REI VAI MESMO NU!

Carolina de Abreu Costa
Aficionada
Parede "

"Façamos de conta"


"Façamos de conta que somos aficionados.

Façamos de conta que quem passa os dias a falar da Festa já fez alguma coisa pela Festa. Façamos de conta que esses, que só falam, estão cá para servir a Festa, e não para se servirem da Festa. Façamos de conta que arranjar escândalos, criar intrigas, semear o caos é ajudar a Festa. Façamos de conta que não é um meio para serem falados, para venderem jornais, para ganharem dinheiro. Façamos de conta que ninguém quer dividir para reinar, que não há quem queira, a todo o custo, manter a sua rede de interesses financeiros e pessoais.

Façamos de conta que essa gente cumpre os compromissos que assume. Façamos de conta que essa gente é transparente, tem palavra, e não utiliza jornais e outros meios mediáticos para obter benefícios pessoais para si e para os seus fiéis e cegos seguidores, criando uma teia de interesses e jogos financeiros e pessoais que nada ficam a dever aos enredos sicilianos.

Façamos de conta que, por escreverem em jornais, são jornalistas. Façamos de conta que, como jornalistas que são, não publicam notícias por encomenda, não constroem “êxitos” e tardes e noites de “apogeu” a troco de dinheiro, almoços, bilhetes, viagens, férias ou outra qualquer contrapartida.

Façamos de conta que essa gente não vive dessa teia de interesses que criou, e tem outros meios de subsistência que lhes permite serem independentes, abnegados, desinteressados e imparciais. Façamos de conta que essa gente trabalha, tem um emprego. Façamos de conta que essa gente não faz ameaças, chantagens, nem declara guerras para manter o seu ganha-pão. Façamos também de conta que essa teia de interesses não permite a essa gente assistir a corridas de borla, vender fotografias nas trincheiras sem passar recibo e fugindo ao fisco, fazer outros negócios, aparecer, ver e ser visto.

Façamos de conta que essa gente é uma gente de bem, e que está cá para servir a Festa. E façamos de conta que quem não concorda com esta gente do faz de conta não é alvo de represálias, de chantagens, de difamação…

Façamos de conta que a única associação organizada e que tem peso e voz na Festa está cá para acabar com a Festa. Façamos de conta que essa única associação, – curiosamente a única constituída por amadores, que não precisam da Festa para viverem – é unipessoal. Façamos, por isso, de conta que todos os seus associados são ignorantes, vulneráveis e manipuláveis. Façamos de conta que também os membros da direcção dessa associação são ignorantes, vulneráveis e manipuláveis e que, por isso, essa associação é a voz de uma única pessoa. E façamos de conta que essa pessoa, mais uma vez, não tem um emprego, e que por isso precisa da Festa para viver, razão pela qual se presta a todas estas intrigas que diariamente põem em causa o seu bom-nome.

Façamos de conta que a vontade de jornalistas e empresários de fundarem uma nova associação de forcados se deve à vontade de servir a Festa, e não de se servirem da Festa. Porque o interesse de um jornalista e de um empresário, como é óbvio, é defender a forcadagem, tal como o interesse de um bombeiro é defender o interesse dos polícias, ao ponto de se preocupar em fundar uma associação de uma classe a que não pertence…

Façamos de conta que o cabecilha dessa rede de interesses é uma pessoa séria.

Façamos de conta, também, que ele não está preso.

Façamos de conta que, se está preso, foi por engano, porque ele é uma vítima, e só quer servir a Festa.

Façamos de conta que ele não foi parar à prisão depois de ter sido acusado pelo Ministério Público, Tribunal de Primeira Instância, Tribunal da Relação e Supremo Tribunal de Justiça. Façamos, por isso, de conta, que as mais de 20 pessoas que analisaram o seu caso se enganaram todas…

Façamos de conta que ele não foi condenado – sim, condenado – já mais de 20 vezes.

Façamos de conta que todas as pessoas que o condenaram essas mais de 20 vezes, se enganaram todas mais de 20 vezes.

Façamos de conta que, como pessoa transparente e séria e verdadeira e honesta que é, deu a conhecer o seu cadastro, tal como apregoou aos sete ventos que foi condenado agora, por engano, por um texto que nem foi ele que escreveu…

Façamos de conta que ele não foi julgado já mais de 70 vezes.

Façamos de conta, assim, que ele está cá para servir a Festa, e não para se servir da Festa.

Façamos de conta que ele não é, na verdade, um criminoso.

Façamos de conta que ele tem um emprego, que paga impostos, que tem bens em seu nome e nada tem a esconder.

Façamos de conta que ele e os seus servos é que vão salvar a Festa e que a Festa precisa é de mais gente como ele e eles.

E façamos de conta que não andam todos com medo de verem o seu nome difamado, e por isso se apressam a ir ao beija-mão, e por isso calam, e por isso consentem…

Façamos de conta que sempre que alguém quer fazer algo para contrariar esta tendência não ouve, do outro lado, a voz do medo e da cobardia, dizendo: “não vale a pena comprares uma guerra com essa gente”.

Façamos de conta, por outro lado, que quem não vive da Festa, que quem trabalha, tem emprego, tem família, e mesmo assim decide, sem nada receber em troca, dar o seu tempo, o seu dinheiro, a sua estabilidade familiar, as suas férias, o seu bom-nome, em prol de algo que considera ser um património cultural e uma arte, não passa de um mal intencionado que só quer é protagonismo e poder.

Façamos de conta que aqueles poucos forcados, empresários, ganadeiros e aficionados (porque os há!) que pensam para além do seu umbigo e tentam fazer algo em prol da Festa, querem é protagonismo e poder.
Em suma, façamos de conta que quem faz mais do que falar, faz mal. E que quem não faz mas tenta fazer, faz mal também.
Está bem. Façamos de conta. Façamos de conta e continuemos a pactuar com esta gente. Continuemos com medo e deixemos de fazer o que é preciso e de apoiar quem realmente merece. Continuemos a enviar mensagens de solidariedade a quem foi preso por engano, mas a esquecermo-nos de ser solidários com quem tenta realmente manter a Festa, à custa de grandes sacrifícios profissionais e pessoais.

Está bem… Façamos de conta.
É que, a continuar assim, estamos só mesmo a fazer de conta que somos aficionados… "

Carolina de Abreu Costa
Aficionada
Parede"

agosto 25, 2010

6 Toros 6

agosto 24, 2010

"Inaugurado Museu Taurino - Paulo Magalhães revela paixão pela Festa Brava"

Por Ana Isa Cabral in aUnião

"Paulo Magalhães, homem ligado desde cedo à Festa Brava, inaugurou um Museu Taurino no passado fim-de-semana na freguesia do Posto Santo. Desde fotografias a cartazes e cabeças de afamados touros, Paulo conserva um verdadeiro tesouro taurino da ilha Terceira.

Começou a juntar coisas relacionadas com a tauromaquia em 1979, ano em que aderiu ao Grupo de Forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, tinha ele 17 nos, já com a ideia de um dia inaugurar um Museu Taurino.

A trabalhar na sua constituição há muito tempo, Paulo Magalhães decidiu inaugurar o Museu no passado fim-de-semana, depois do presidente da comissão das Festas de Santo António do Posto Santo, António Alves, lhe ter proposto inseri-lo no programa das festividades.

Composto por um conjunto de elementos que marcam grandes momentos da tauromaquia na ilha Terceira, nomeadamente, fotografias, cartazes e bilhetes de touradas que remontam ao século passado, prémios, cabeças de touros, capotes, pinturas e muito mais, o homem aficionado pela festa brava mantém uma verdadeira relíquia e história da tauromaquia que só vista para se perceber a sua verdadeira riqueza e esplendor, onde Paulo lembra perfeitamente a data de todas as peças assim como das imagens e fotografias que compõe o museu. Fala com um brilho nos olhos de todas as ocorrências, dos melhores momentos que viveu enquanto forcado e das grandes amizades que fez durante esses anos.

Quando questionado sobre o que o levou a guardar todas esta relíquias e recordações, Paulo Magalhães admite que não sabe explicar mais do que a sua grande paixão pela Festa Brava.

Para além de tudo o que constituiu este aglomerado de história tauromáquica, o proprietário admite que tem muito mais e que o museu ainda não está terminado.

“Tenho guardados num dossier recortes de todos os artigos publicados nos jornais locais, a União e Diário Insular, sobre tauromaquia desde o ano de 1979. Penso que nunca me falhou nenhum. Esses artigos ainda não estão expostos no museu, ainda falta muito mais”, revela o homem.

Admitindo que o seu trabalho e a sua colecção não vão ficar por aqui, o aficionado pretende adquirir muito mais do que tem, aumentando a sua colectânea sistematicamente, especialmente fotografias mais recentes do grupo de forcados dos dias de hoje, do qual não tem nenhuma recordação.

Tudo fruto do seu trabalho de longo prazo, nomeadamente a própria estrutura, a decoração e tudo o resto que o compõe, fazem Paulo Magalhães sentir grande orgulho no seu trabalho.

Paulo admite que dentro daquelas paredes está uma fortuna que nem sabe ao certo quanto será, uma vez que foi feita aos poucos ao longo dos anos e conforme as suas possibilidades.

“Não faço a mínima ideia do que será feito disto no futuro. Agora é que as pessoas tomaram conhecimento disto e até já me falaram em colocar o museu no roteiro turístico da ilha ou dos Açores, mas a verdade é que não me preocupo muito com isso, sinto-me feliz com o meu trabalho, quando as pessoas estiverem interessadas em ver é só falarem comigo e venho cá mostrar. Por enquanto é assim que irá funcionar, depois com o passar do tempo logo se verá”, assume.

Paulo fala com orgulho não só do seu tempo de forcado como de tudo o que circunda a vida da tauromaquia. Lembra com emoção a sua última pega, aos 30 anos de idade, no dia 4 de Agosto de 1991, onde um forcado do grupo do Montijo, António Gouveia, que lhe dedicou a pega, faleceu na Praça. Paulo revela ter sido um momento muito marcante, tendo também em exposição no seu museu a cabeça da mãe do touro que matou esse forcado, e imagens da tragédia. “Foi o único forcado a ter esse triste fim na ilha Terceira”, diz Paulo Magalhães.

“Na altura era muito mais complicado ser forcado, pois eram muito poucos os que queriam assumir tal papel. Hoje em dia existem muitos mais elementos nos grupos e muitos outros com vontade de aprender. Se fosse hoje em dia talvez tivesse ficado mais tempo no grupo”, confessa Paulo, acreditando que 13 anos passados no grupo de forcados não é muito tempo.

Nos últimos anos, Paulo afastou-se um pouco e de certa forma de tudo o que está ligado à festa Brava devido à sua incapacidade física, mas confessa que vai acompanhando as coisas ao longe, pois não esquece aquilo que mais gosta.

Por tudo isto, mais do que um verdadeiro tesouro e uma preciosidade da tauromaquia terceirense, este Museu Taurino criado por Paulo Magalhães é um verdadeiro desejo pessoal de longa data que merece todo o valor pela sua impressionante colecção e riqueza taurina que ligam o homem à sua verdadeira paixão."

agosto 23, 2010

Amadores do Ramo Grande com boa prestação em Terras Continentais


O grupo de forcados Amadores do Ramo Grande teve uma estreia auspiciosa em Terras Continentais, mais propriamente na localidade de Baião numa praça desmontável, incluídos no cartel da II Corrida Ruedo Ibérico - Norte.
Lidaram-se toiros da ganadaria portalegrense de Herds. Manuel Rafael Cary, que reaparecia após alguns anos de ausência, pelos cavaleiros Luís Rouxinol, Gilberto Filipe e Marcelo Mendes, pegaram juntamente com os forcados Terceirenses, os amadores de Arronches e Póvoa de São Miguel. Foram justos vencedores do troféu à melhor pegas os Amadores de Arronches.
Nesta estreia, que ficará com certeza na historia deste nóvel grupo, pegaram à primeira tentativa Alex Rocha e Manuel Pires.

Duarte Bettencourt

agosto 19, 2010

Carteis das Próximas Corridas Televisonadas

Quinta-feira, 19 de Agosto
17h00m - Corrida de Toiros - Andalucia TV
Toiros de Gerardo Ortega para Rivera Ordoñez "Paquirri", "El Fandi" e Daniel Luque.

Sábado, 21 de Agosto
16h30m - Corrida de Toiros - RTVCM
Toiros de Torreherberos para Cesar Jimenez, Leandro e Miguel Tendero.

21h00m - Tourada - RTP 1
Toiros de Higino Soveral para António Ribeiro Telles, José Manuel Duarte, Sónia Matias, Ana Batista, Marcos Tenório e Gonçalo Fernandes, que tomará a alternativa e para os forcados amadores de Lisboa, Moita e Aposento da Chamusca.

Domingo, 22 de Agosto
16h30m - Corrida de Toiros - Tv Extremadura
Toiros de José Luis Iniesta para Victor Mendes, Miguel Ángel Perera e Alejandro Talavante.

16h45m - Corrida de Toiros - RTVCM
Toiros de Carlos Nuñez para Daniel Luque, Ruben Pinar e Miguel Tendero.

17h00m - Corrida de Rejoneo - Andalucia TV
Toiros de Benitez Cubero para Andy Cartagena, Diego Ventura e João Moura Jr.

Programação TV

Quinta-feira, 19 de Agosto

17h00m - Corrida de Toiros - Andalucia TV

Sábado, 21 de Agosto

12h05m - A caballo - Tv Extremadura

13h15m - Festa Brava - RTP A

16h30m - Corrida de Toiros - RTVCM

18h00m - Arte & Emoção - RTP 2

18h00m - Dehesa Brava (repetição) - Tv Extremadura

21h00m - Tourada - RTP 1

23h25m - Tendido Cero - TVE i

Domingo, 22 de Agosto

12h00m - Tierra de Toros - Tv Extremadura

14h15m - Toros para Todos - Andalucia TV

16h30m - Corrida de Toiros - Tv Extremadura

16h45m - Corrida de Toiros - RTVCM

17h00m - Corrida de Rejoneo - Andalucia TV

(Hora dos Açores)

6 Toros 6

agosto 11, 2010

Corrida Algarve hoje na RTP

Não perca hoje, dia 11 de Agosto, pelas 21 horas no canal 1 da RTP, a Grandiosa Corrida Algarve que apresenta em cartel os cavaleiros Rui Salvador, Luís Rouxinol, Sónia Matias, Ana Batista, Ribeiro Telles Bastos e Tomás Pinto, lidam-se seis toiros da ganadaria Sesmarias Velhas para os Forcados Amadores de Montemor e de Lisboa.

6 Toros 6

agosto 06, 2010

Programação TV

Sábado, 7 de Agosto


12h05m - A caballo -  Tv Extremadura

13h15m - Festa Brava - RTP A

18h00m - Arte & Emoção - RTP 2

18h00m - Dehesa Brava (repetição) - Tv Extremadura

23h55m - Tendido Cero - TVE i

Domingo, 8 de Agosto

12h00m - Tierra de Toros - Tv Extremadura

14h15m - Toros para Todos - Andalucia TV

16h55m - Corrida de Toiros - Tv Extremadura

(Hora dos Açores)

Corrida de Toiros no Canadá

agosto 05, 2010

6 Toros 6

agosto 04, 2010

Oliva Soto - Corrida das Festas da Praia - Primeira Lide

Oliva Soto - Corrida das Festas da Praia - Segunda Lide

João Salgueiro da Costa - Corrida das Festas da Praia - Segunda Lide

João Salgueiro da Costa - Corrida das Festas da Praia - Primeira Lide

João Salgueiro - Corrida das Festas da Praia - Segunda Lide

João Salgueiro - Corrida das Festas da Praia - Primeira Lide

agosto 03, 2010

Videos da Corrida das Festas da Praia 2010 por Fernando Pereira - 4ª Pega

Videos da Corrida das Festas da Praia 2010 por Fernando Pereira - 3ª Pega

Videos da Corrida das Festas da Praia 2010 por Fernando Pereira - 2ª Pega

Videos da Corrida das Festas da Praia 2010 por Fernando Pereira - 1ª Pega

Revista Novo Burladero de Agosto


"Nesta edição referente ao mês de maior actividade taurina na Península Ibérica, dedicamos a nossa capa ao matador de toiros José Luís Gonçalves, que fará a sua despedida no próximo dia 26, na praça de toiros do Campo Pequeno.

Bem perto da nossa fronteira alentejana, Villanueva del Fresno vai inaugurar uma nova praça de toiros no próximo dia 22 de Agosto, construída sobre aquela que ali foi edificada há precisamente 100 anos e se encontrava desactivada desde finais da década de 70 no séc. passado. A NB foi a Villanueva del Fresno, fez reportagem sobre a nova praça e apresenta um desenvolvido historial da praça antiga, muito em particular sobre a relação que a mesma teve com os nossos aficionados e os nossos toureiros.

O V Galardão João Alberto Faria, disputado este ano na praça de toiros Daniel do Nascimento, na Moita, coincidindo com as comemorações do 60.º aniversário daquela arena -- onde o português Joaquim Ribeiro Cuqui se sagrou triunfador -- mereceu uma alargada reportagem nas páginas da NB, já que se trata de uma das raras iniciativas promocionais do toureio a pé em Portugal.

Também a Semana da Cultura Tauromáquica de Vila Franca de Xira, recheada de manifestações culturais e actividades taurinas plenas de interesse, mereceu a nossa melhor atenção através de uma reportagem de duas páginas.

Nas corridas celebradas em fins de Junho e durante o mês de Julho, marcámos presença nas que se realizaram em Évora, Almeirim, Vila Franca de Xira, Campo Pequeno, Montijo, Moita e Póvoa de Varzim.

Francisco Zenkl, filho daquele que foi um popular cavaleiro tauromáquico, o austríaco Gustav Zenkl, vai tomar a alternativa nas Caldas da Rainha a 20 de Agosto. Sobre esse passo falámos com o futuro doutor.

Como o Ribatejo continua em festa, este mês fomos a Vila Franca de Xira acompanhar de perto as tradicionais festas do Colete Encarnado.

Para além de tudo isto, podem-se ler as habituais rubricas: Taurocultura e Álbum de Memórias (Vítor Escudero), Tertúlia “NB” (David Leandro), Da Barreira (Carlos Martins), Recordações a Preto e Branco (António José Zuzarte), História do Toiro Bravo (José Henriques), Fotografias com História (Duarte Chaparreiro), as actuações dos portugueses no estrangeiro e o mais completo Cartaz de Toiros.

Mais uma NB feita com muita afición a pensar em todos os fiéis aficionados que mensalmente a lêem."

Corrida do Emigrante Quinta-feira na TVI


Realiza-se no próximo dia 05 de Agosto,na Praça de Touros do Campo Pequeno, uma "Corrida de Homenagem ao Emigrante" que será transmitida em directo pela TVI.
Esta corrida conta no cartel com os cavaleiros Joaquim Bastinhas, Ana Batista, Marcos Bastinhas e Isabel Ramos.
Pegam o Real Grupo de Forcados de Moura, Académicos de Elvas e os Amadores do Redondo. Os toiros serão da Ganadaria de Mestre David Ribeiro Telles.
Não perca quinta-feira pelas 21 horas e 30 minutos na TVI!

Corrida das Festas da Praia

Perante uma boa moldura humana, que preencheu cerca de ¾ de casa, decorreu a já quarta edição da corrida de toiros incluída nas Festas da Praia, este ano sobe forte contenção orçamental e que o seu futuro dependeria do resultado económico da mesma.

A seguir às habituais cortesias, sempre pomposas e elegantes, tivemos em praça João Salgueiro que recebeu o “Quimo”, com 415 quilos de peso, montando o “Morango”, para deixar dois ferros compridos, o primeiro à tira e o segundo à meia volta, num tércio sem interesse, onde a demora na colocação do astado deveu-se essencialmente ao facto do toiro ser andarilho não se fixando em nenhum terreno.
O toiro da Casa Agrícola José Albino Fernandes (CAJAF), demonstrou nos lances iniciais de capote uma investida suave e por baixo, comportamento este que manteve durante toda a sua lide.
No segundo tércio, ou tércio de bandarilhas, o cavaleiro de Valada, montou o “Chapoulin” para deixar os dois primeiros ferros curtos de boa nota, de frente e ao estribo, para de seguida intentar realizar a paradinha, sorte executada por este com grande brilhantismo, que saiu desastrosa com o cavalo a atravessar-se no momento da batida ao piton contrário, saindo a sorte desluzida após toque na montada. Finalizou a lide com um ferro vulgar abrindo em demasia o quarteio. No final não deu e bem volta, agradecendo nos tércios.
A lide ao quarto da ordem, com o nº102 que pesava 495 quilos, foi realizada com as mesmas montadas com que toureou o primeiro toiro, o primeiro tércio foi novamente realizado sem história com passagens em falso à mistura e sem parar a montada para iniciar a sorte. O toiro dos Irmãos Toste (IT), rematado de carnes, investia a meia altura muito por culpa da sua morfologia, o segundo tércio trouxe muita parra e pouca uva, com o cavaleiro a vencer os aplausos do tendido após a realização de cravagens com tentativas de piruetas mal executadas e completamente fora do toiro, e com as três piruetas com que rematou a cravagem do terceiro ferro curto. Destaca-se a brega realizada antes da colocação em curto, de frente e ao estribo do segundo ferro da ordem. Desta feita dá volta à arena, demonstrando mais uma vez que quem decide dar a volta é o cavaleiro, quando com artifícios e malabarismos convence o público menos conhecedor.

As pegas dos dois toiros lidados por João Salgueiro estiveram a cargo dos Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense. Foram solistas Tomás Ortins e José Vicente ambos ao primeiro intento, num misto de técnica e poderio. Bem estiveram os ajudas, coadjuvando e complementando a consumação das sortes.

João Salgueiro da Costa apresentou-se pela primeira vez entre nós mostrando-nos que é uma grande promessa da tauromaquia nacional.
A lide do segundo da noite com nº274 que pesou 445 quilos, que se mostrou reservado, com arrancadas de manso e sem apertar no momento do ferro, dificultando com este comportamento a colocação da ferragem. O da CAJAF não elegeu afincadamente terrenos de querença ajudando à realização da sua faena. O primeiro tércio foi pautado por várias passagens em falso, tendo o jovem cavaleiro elegido como montada o “Ortigão”. Na mesma senda do anterior tércio, passou várias vezes em falso por dificuldades apresentadas pelo oponente, para deixar de frente, em viagens rectas, três ferros de boa nota, montando o “Mon Cherry”.
O quinto da ordem, o “Pirata” de seu nome, que pesava 490 quilos, tinha quatro anos de idade e ostentava o ferro dos IT, este teve um comportamento que veio de menos a mais, não tendo transmitido no primeiro tércio indo em crescendo até ao final da lide, proporcionando a Salgueiro da Costa a lide mais destacada da noite.
O cavaleiro deixou dois ferros compridos à tira, para no segundo tércio desenvolver excelente brega, com ferros soberbos de frente, carregando ligeiramente a sorte, para deixar ao estribo quatro ferros de nota superior. Destaca-se o quarto ferro cravado de alto a baixo em terrenos de compromisso. Saiu da praça sobe forte ovação.

Pegaram os dois toiros que couberam em sorte ao jovem ribatejano, os Amadores do Ramo Grande em duas pegas à primeira tentativa executadas por André Parreira e Alex Rocha, com destaque para a boa prestação dos restantes elementos do grupo.

O jovem matador sevilhano Oliva Soto vinha anunciado como o novo ídolo de Sevilha, sua terra natal e mostrou à aficion terceirense que é com certeza uma grande esperança do toureio mundial. Se continuar com o temple que emprega nas suas faenas, a arte e o pelisco de toureiro cigano, será de certeza figura grada da tauromaquia.
O primeiro do seu lote, “Cotorrito” de seu nome, pesou na balança 480 quilos, mostrou desde cedo um bom galope e que pela sua morfologia humilhava quanto baste. O jovem diestro recebeu-o por chicuelinas e delantales, com perfume a Sevilha, rematando as duas séries por revoleras. O de Rego Botelho (RB) mostrou recorrido que juntado às anteriores características antevia uma boa lide. Os subalternos deixaram três pares de bandarilhas de grande nota.
Com a muleta Soto mostrou acima de tudo um grande acoplamento à investida do toiro. As tandas resultaram curtas pois e após o terceiro ou quarto passe o de RB procurava o vulto. Lide esforçada do matador sevilhano apontando bons momentos com a direita, com derechazos profundos, templados e sentidos. Rematou a lide por molinetes e manoletinas.
Não se entende nem se percebe a razão pela qual o Director de Corrida, Sr. Carlos João Ávila, não concedeu música nesta lide, quando em lides de inferior qualidade ministradas pelos cavaleiros, concedeu-a sem demora. Dois pesos e duas medidas com certeza.
Por lances de tanteo recebeu Oliva Soto, o toiro nº37 de RB, que demonstrou logo de inicio não ser claro de investida. Mais uma vez um segundo tércio bem executado pelos bandarilheiro de serviço onde se incluía o terceirense Jorge Silva. A faena de muleta decorreu sobre o tónico da falta de recorrido do oponente. Destaca-se a quarta tanda pela esquerda com muito temple e profundidade, com o toiro a vir a mais. Encerra a sua lide com passes a pés juntos pela direita e por manoletinas, numa lide em que a música rompeu desde cedo (???).

Nota positiva para a execução dos passedobles pela Filarmónica da Sociedade Progresso Lajense, vulgo Sociedade Nova das Lages.

Duarte Bettencourt

agosto 02, 2010

Agenda da Tourada à Corda do mês de Agosto

2 de Agosto, Segunda-feira
Local: Terreiro
Freguesia: Terra-Chã
Toiros de: EG

Local: Juncal
Freguesia: Santa Cruz
Vacas de: CAJAF e HF

3 de Agosto, Terça-feira
Local: Juncal
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: HF

Local: Arco
Freguesia: São Bento
Toiros de: CAJAF E MJR

Local: Praça de Tentas
Freguesia: Doze Ribeiras
Vacas de: EG e MJR

4 de Agosto, Quarta-feira
Local: Juncal
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: CAJAF

Freguesia: Quatro Ribeiras
Toiros de: EG

Freguesia:Doze Ribeiras
Toiros de: EG e MJR

5 de Agosto, Quinta-feira
Freguesia: Quatro Ribeiras
Toiros de: EG

Local: Caminho do Cemitério
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: CAJAF, ER, EG e HF

6 de Agosto, Sexta-feira
Local: Arco
Freguesia:São Bento
Toiros de: CAJAF e MJR

7 de Agosto, Sábado
Local: Largo de Fátima
Freguesia: Ribeirinha
Toiros de: JCG

Local: Biscoitinho
Freguesia:São Mateus
Toiros de: EG

Local: Rua Gervásio Lima
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: CAJAF e ER

8 de Agosto, Domingo
Local: Areal
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: Eliseu Gomes

11 de Agosto, Quarta-feira
Local: Estrada 25 de Abril
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: JCG

13 de Agosto, Sexta-feira
Local: Porto
Freguesia: São Mateus
Toiros de: EG

Local: Lameirinho
Freguesia: Conceição
Bezerros de: RB, CAJAF, ER e EG

14 de Agosto, Sábado
Local: Porto
Freguesia: São Mateus
Toiros de: EG

Local: Rua Padre Lino Fagundes
Freguesia: Lajes
Toiros de: JCG

15 de Agosto, Domingo
Local: Serra de Santiago
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: ER

Local: Lameirinho
Freguesia: Conceição
Toiros de: RB, CAJAF, ER e EG

16 de Agosto, Segunda-feira
Local: Largo da Igreja
Freguesia: Agualva
Toiros de: AL, NT e DN

17 de Agosto, Terça-feira
Local: Cruzeiro
Freguesia: Agualva
Toiros de: FS, ER, EG e GO

18 de Agosto, Quarta-feira
Local: Largo da Igreja
Freguesia: Agualva
Toiros de: RB, CAJAF, HF e DP

Freguesia: Cinco Ribeiras
Humberto Filipe

19 de Agosto, Quinta-feira
Local: Canada das Mercês
Freguesia: Feteira
Bezerros de: HF

20 de Agosto, Sexta-feira
Freguesia: Feteira
Toiros de: HF

21 de Agosto, Sábado
Freguesia: Feteira
Toiros de: RB e CAJAF

Freguesia: Cinco Ribeiras
Toiros de: HF

Local: Canada de Santo António
Freguesia: Posto Santo
Toiros de: RB e GO

Local: Estrada 25 de Abril
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: HF

22 de Agosto, Domingo
Local: Rua dos Moinhos
Freguesia: Agualva
Toiros de: RB

Local: Caminho do Cemitério
Freguesia: Santa Cruz
Toiros de: ER

24 de Agosto, Terça-feira
Local: Terreiro
Freguesia:Posto Santo
Toiros de: RB, ER, HF e GO

Local: Às Pias
Freguesia: São Brás
Toiros de: GO

Local: Serrado do Passal
Freguesia: Fonte do Bastardo
Vacas de: RB e CAJAF

25 de Agosto, Quarta-feira
Local: Às Pias
Freguesia: São Brás
Toiros de: ER

Local: Estrada Regional
Freguesia: Fonte do Bastardo
Toiros de: RB

Local: Ladeira Grande
Freguesia: Ribeirinha
Toiros de: RB e JCG

26 de Agosto, Quinta-feira
Local: Estrada Regional
Freguesia: Fonte do Bastardo
Toiros de: CAJAF

Local: Rua Padre Alfredo Lucas
Freguesia: São Brás
Toiros de: EG

28 de Agosto, Sábado
Local: Rua Padre Alfredo Lucas
Freguesia: São Brás
Toiros de: HF

Local: Rua do Regelo
Freguesia: Fonte do Bastardo
Toiros de: ER

Local: Fajã do Ficher
Freguesia: Feteira
Toiros de: JCG e AA

Local: Covões
Freguesia: Posto Santo
Toiros de: ER e HF

Local: Bravio
Freguesia: São Mateus
Toiros de: EG

29 de Agosto, Domingo
Local: Rua do Biscoito
Freguesia: Fonte do Bastardo
Toiros de: EG

Local: Bravio
Freguesia: São Mateus
Toiros de: EG

30 de Agosto, Segunda-feira
Local: Praça
Freguesia: Vila Nova
Toiros de: CAJAF e EG

31 de Agosto, Terça-feira
Local: Terreiro
Freguesia: Vila Nova
Toiros de: ER e HF

Local: São João de Deus
Freguesia: Conceição
Toiros de: NT

Legenda/Ganaderos:

FS - Francisco Sousa
RB - Rego Botelho
CAJAF - Casa Agrícola José Albino Fernandes
ER - Herdeiros de Ezequiel Rodrigues
EG - Eliseu Gomes
HF - Humberto Filipe
JCG - João Cardoso Gaspar
GO - Gabriel Ourique
MJR - Manuel João Rocha
DN - Daniel Nogueira
AL - António Lúcio
NT - Nelson Toste
AA - Álvaro Amarante

agosto 01, 2010

Peso dos Toiros para a Corrida das Festas da Praia 2010

Corrida das Festas da Praia 2010
01 de Agosto - 20 horas
Praça de Toiros Ilha Terceira



1º - João Salgueiro                - C.A.J. Albino Fernandes - nº 259 - 415k
2º - João Salgueiro da Costa - C.A.J. Albino Fernandes - nº 274 - 445k
3º - Oliva Soto                      - Rego Botelho                  - nº 24   - 480k
4º-  João Salgueiro                - Irmãos Toste                   - nº 112 - 495k
5º - João Salgueiro da Costa - Irmãos Toste                   - nº 104 - 490k
6º - Oliva Soto                      - Rego Botelho                  - nº  99  - 445k

Sobreros:
- Rego Botelho                  - nº36   - 485k
- C.A.J. Albino Fernandes - nº260 - 400k
- Irmãos Toste                   - nº106 - 415k

Média: 461k

Pegam o 1º e 4º  toiros os amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense
Pegam o 2º e 5º os amadores do Ramo Grande