maio 23, 2011

O que a comunicação social taurina disse sobre a corrida de ontem na Moita (Notícia Actualizada)



"Tarde dura para os forcados, com algumas mazelas e passagens pela enfermaria.
Pelo Grupo da Tertúlia Tauromáquica Terceirense foram caras: Tomás Ortiz à 5ª tentativa, a sesgo e com ajudas muito carregadas; Hugo Jesus à 3ª tentativa e Álvaro Dentinho com garra só à 4ª tentativa deu por vencido o difícil toiro."



"Dos Açores vieram os Forcados da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, para quem a tarde não correu de feição. Pareceram-nos algo “verdes” os forcados da cara, perante exemplares que pediam mais experiencia e ganas. Eu sei que é muito mais fácil pegar nas bancadas…
Tomás Ortins não se conseguiu fechar e foi sistematicamente agarrado pelas pernas, até à quinta tentativa, depois de um aviso, a sesgo e com as ajudas carregadas a coisa compôs-se. No terceiro, após duas tentativas em que o forcado não se fechava de pernas porque o toiro derrotava forte, à terceira, numa reunião algo atrapalhada consumou uma pega mais com o coração do que com técnica. No quinto da tarde, Álvaro Dentinho, que brindou aos seus pares da Moita, teve dificuldades em se entender com o toiro mais pesado da corrida e que se arrancava mal via o forcado, aplicando nas reuniões toda a força perante um forcado levezinho, que nem tinha tempo de se fechar; contudo, embora já em dificuldades físicas, com uma raça do outro mundo e um grupo a ajudar bem, embora com ajudas carregadas, consumou a quarta tentativa. Foi o único forcado dos Açoreanos a dar volta, por imposição do público que reconheceu as dificuldades porque passaram os representantes das ilhas, nesta passagem pela Moita."

0 comentários: