junho 23, 2015

COMUNICADO - In Diário Insular de 23 de Junho - GFARG

COMUNICADO



O Grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande vem, por este meio, esclarecer os terceirenses do seguinte:
- O Grupo de Forcados de Amadores do Ramo Grande não pegou no Concurso de Ganadarias da Feira de São João 2015 que se realizou no passado dia 21 de Junho de 2015 por não ser cumprido, com a conivência do senhor director de corrida, o disposto no n º 6 do artigo 43º do Decreto Legislativo Regional nº 11/2010/A que regulamenta os espectáculos tauromáquicos na Região Autónoma dos Açores;
- De acordo com essa regra legal, que desde há muito vigora, nos espectáculos tauromáquicos de concurso de ganadarias as reses a lidar devem sair por ordem de antiguidade das respectivas ganadarias e a direcção da corrida decidiu, contra e arbitrariamente, que as reses a lidar na corrida de hoje sairiam por ordem diversa.
- A ordem correcta, segundo informação fidedigna da Associação Portuguesa de Criadores de Toiros de Lide teria de ser;
a) Ganadaria Miura - 30/04/1849;
b) Ganadaria Vinhas - 17/9/1950;
c) Ganadaria Jandilla - 03/09/1951;
d) Ganadaria Rego Botelho - 21/6/1964;
e) Ganadaria Assunção Coimbra - 27/7/1988;
f) Ganadaria João Gaspar - 26/6/2013;
- Quando nos apercebemos da irregularidade, pelas 12h00 do dia do espectáculo, chamámos a atenção ao senhor director de corrida para que no âmbito das suas competências fizesse cumprir a lei e para que fossem feitas as devidas correcções;  
- No entanto, este e a entidade promotora da corrida foram intransigentes no não cumprimento da lei regional e insistiram em manter a ordem dos toiros, numa atitude de quero, posso e mando que lamentamos;
- Apesar disso, o Cabo do Grupo de Forcados várias vezes se disponibilizou para encontrar uma solução com o acordo de todos os intervenientes, desde que as regras e a lei fossem cumpridas por todos;
- A organização insistiu em ordenar à sua vontade, mesmo com a consciência de estar a cometer uma ilegalidade;
- Lamentamos tudo isto mas não podemos compactuar com esta postura da organização;
- Não confundimos a organização da Feira de São João com o Município de Angra do Heroísmo entidade que certamente está alheia a estes procedimentos ilegais ou com os aficionados angrenses que muito estimamos, nem com o Grupo de Forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense cuja história e percurso muito respeitamos e admiramos;
- Pegamos sempre os toiros que nos saem em sorte. Sempre assim foi. Nunca algum toiro ficou por pegar, independentemente da sua idade, peso ou tamanho. Não é isso que está em causa nesta questão;
- A decisão que tomámos foi muito difícil. Decidimos, em nome da dignidade e da verdade ficar de fora da Corrida onde qualquer forcado deste país quer pegar;
- Mas fizemo-lo em nome de princípios dos quais não abdicamos e tudo faremos para que comportamentos deste tipo sejam banidos definitivamente da Festa Brava;






0 comentários: