janeiro 09, 2018

Criador de gado



 
 
Nestes últimos seis anos vivi uma experiência fascinante, tornei-me criador de uma raça fantástica que dá pelo nome de Aberdeen Angus.

Ao passar por esta agridoce experiência, aprendi muito sobre muita coisa que jamais pensei vivenciar.

Pergunta o estimado leitor o que é que tem a haver a minha experiência de criação de gado manso  com a criação de gado bravo?

Tem algumas parecenças pois por aquilo que passei, passam também, noutras circunstâncias é certo, os nossos criadores de gado bravo. Então vejamos.

O gado, seja ele de que raça for, tem de comer todos os dias, faça chuva ou faça sol.

Os animais tem de ser desparasitados duas vezes ao ano e há que tratar da sua sanidade para manter o rebanho livre de doenças, sejam elas de exploração ou não. É preciso também acompanhar a diário o estado de saúde do rebanho, para conter o mais depressa possível uma doença ou infeção.

Existe uma preocupação e inquietação constante por altura dos partos, porque o lucro de uma vaca depende de um vitelo vivo à nascença.

Há por outro lado uma ligação sentimental com o animal criado, no meu caso por muito que me afeiçoe ao dito, se este não tiver valor genético terá de entrar no circuito da carne para consumo humano e o mesmo se aplica ao criador de bravo, se o mesmo não tiver as qualidades e aptidões  que o seu criador pretende para a sua ganadaria.

Tanto eu como o homólogo criador de gado bravo temos de ser os principais críticos dos nossos animais, só assim podemos atingir um patamar de qualidade elevada.

Para se ser criador de gado de qualidade, seja de que raça for, é preciso sentir paixão pelos seus animais, é preciso investir, não só com dinheiro, mas também com muito amor e dedicação.

Para terminar deixo-vos um frase batida "Se fosse fácil ser criador de gado bravo, toda a gente o era."

Duarte Bettencourt

Nota final:
Escrevo estas notas no dia em que deixei de ser criador de gado.
Foi bonita a experiência.
Ficam as boas memórias e o muito que aprendi, como criador e como homem.

0 comentários: